Como fazer amigos na escola 2018

Eu não consigo me livrar do meu passado e estou ficando cada vez mais sozinho

2020.11.24 17:17 gaofeizinho Eu não consigo me livrar do meu passado e estou ficando cada vez mais sozinho

Meus dois últimos relacionamentos foram as piores experiências da minha vida, em ambos eu fui traído e acabei igual um otário kkk mas vamos por partes
Em 2018 conheci uma garota muito legal, eu tinha acabado de me mudar pra São Paulo e estava encarando os horrores de uma nova escola e ela me apresentou muitos amigos e me ajudou a encontrar um lugar e não ficar me sentindo solitário na escola, nosso relacionamento era bom, mas ambos tínhamos alguns problemas pessoas e a família dela realmente me odiava, mas como bons adolescentes idiotas pensamos que iamos conseguir continuar e tentamos, bem pelo menos eu... Depois de meses de namoro comecei a desconfiar, eu tinha um "melhor amigo" e ele era muito próximo de nós dois, mas eu tbm conhecia a namorada dele então achei de boa(Grande erro) meus outros amigos me avisaram mas eu tava com medo de ser verdade então tentei negar, em fim, aconteceu guys.
Numa festa eles dois ficaram juntos, e eu vi então não tinha mais como negar, naquele momento todas as vezes que ela tinha me dito que era pra eu confiar nela passaram pela minha cabeça e eu percebi o quanto fui otário.
Uma amiga minha próxima se suicidou e eu sofri muito com isso, mas não tinja ninguém com quem conversar então sempre guardei isso pra mim. Por muito tempo me senti sozinho e não busquei mais amizades duradouras ou bons relacionamentos.
Aconteceu praticamente a mesma coisa no outro namoro, mas ela pelo menos terminou antes de eu poder ter certeza de algo kkkk mas uma semana depois tava namorando então fds
Já conheci inúmeras pessoas incríveis mas não consigo começar uma relação saudável porque eu não consigo confiar em ninguém, muitas pessoas se afastaram e fiquei me sentindo sozinho...MAS conheci alguns amigos bons e em particular a Gabi, que é minha melhor amiga, ela me ajudou muito e sempre ficou do meu lado, nunca conheci alguém que me confortasse tanto e me desse tanta paz, a gente joga junto, assisti filmes, séries, animes e conversamos sobre os livros que lemos. É alguém que me faz bem e que me salvou nessa quarenta, porque viver com minha família não é um bom ambiente pra me abrir.
Mas infelizmente acho que acabei me apaixonando por ela, eu acho que o problema sou eu e eu só sou um cara carente e patético... eu não consigo dizer pra ela oq sinto porque tenho medo de ser rejeitado e também medo de passar por tudo aquilo de novo, eu não consigo mais conversar com a gabi e acabei me afastando por causa do medo, e isso tem me torturado ao longo dos dias, lembrar do passado e do medo de estar sozinho dnv me mata por dentro e eu acho que não vou conseguir seguir em frente.
Eu praticamente desisti e acho que já estraguei tudo com ela, pode não ter mais volta e eu não quero dizer isso pra ela porque acho patético eu estar assim por algo do passado e sendo que é com certeza algo não recíproco. Enfim, talvez eu deva desistir pra não piorar as coisas
Enfim, se leu até aqui obrigado, acho que eu precisava falar isso mesmo que tenha saído tudo desconexo, mas ainda não sei oq fazer kkk
submitted by gaofeizinho to desabafos [link] [comments]


2020.11.21 19:42 TheAshba Decisões que me fizeram ser "Vitorioso aos 21 anos"

Vou contar um pouco sobre a minha vida, hoje eu estou meio sensível e quero desabafar...
Minha família sempre foi humilde e simples (Mãe, padrasto e irmão), nunca faltou comida em casa, tive privilégios como vídeo game e computador graças a pensão que meu Pai mandava. Morei a minha vida toda em um bairro simples e humilde da zona sul de SP, vivíamos bem com 3 salários mínimos e casa própria.
Quando eu estava no 2º ano de ensino médio me vi perdidamente apaixonado por uma garota chamada "S", éramos da mesma classe fazia 2 anos e eu a amava do fundo da alma, todo dia nós nos víamos na escola e conversávamos, ela sabia que eu amava ela porque eu já tinha contado, mas ela dizia não ter esse sentimento reciproco, ela gostava de min como um irmão (na época os meus amigos nomeavam de friendzone), eu aguentei por um tempo mas chegou um dia que não deu, explodi e coloquei tudo que sentia para fora e desabei em minhas lagrimas, ela disse não pela ultima vez. Foi ai que eu decidi que ia mudar tudo na minha vida e esquece-la!
A primeira coisa que eu fiz foi mudar de escola na metade do 2º ano, fui para uma escola melhor e bem classificada no ranking de escolas publicas da zona sul de São Paulo. Dentro da sala de aula eu sempre fui o cara que tirava 5, 6 e 7 nas provas e avaliações, e isso me mantinha aprovado na escola antiga, porem na escola nova a média era 7, tive que me adaptar e foi bem difícil, passei a estudar de verdade e conseguir passar para o 3º ano.
No final do 2º ano eu percebi que já tinha superado meu amor não correspondido, mas ainda lembrava dela com frequência, até a encontrei no ônibus algumas vezes, meu coração pulava dentro do peito quando isso acontecia.
O 3º ano foi o melhor de todos, amigos legais, garotas bonitas, passeios de classe, idas ao Ibirapuera depois da aula, tudo perfeito a não ser meu problema com minha identidade visual.. Fui muito inseguro com minha aparência e sempre me achei feio, não tinha coragem de chegar nas garotas e só flertava quando alguma garota dava em cima, fracassado né.
Mas foi no final do 3º ano que minha vida ia começar a mudar, um amigo me disse que já ia começar a procurar emprego caso não entra-se na faculdade por vestibular, e eu fui fazer a mesma coisa porque a situação em casa estava ficando difícil, meu padrasto estava desempregado e minha mãe fazendo festa de criança, não estava fácil sustentar eu e meu irmão. Nesse procura por emprego no vagas.com , encontrei um curso de administração grátis dado pelo Instituto ProA e foi ai que tudo começou!
Inicio de 2017 iniciei esse curso de administração "Preparatório para o mercado de trabalho", a melhor experiência da minha vida, 4 anos de conteúdo em 6 meses de curso, eu e meus colegas de curso estávamos em êxtase, o curso não era fácil e era muito criterioso, mas eu consegui passar e no final ainda consegui uma indicação para o mercado de trabalho. UMA VAGA DE APRENDIZ EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO EM UM BANCO MULTINACIONAL SUIÇO, parece até piada o garota humilde da quebrada conseguir isso aos 18 anos, nesse banco eu já ganhava salario de mil reais, vale refeição e transporte, convênio e os caralho.
Paralelo ao emprego de jovem aprendiz eu estava estudando para fazer o ENEM, estudava 2 horas por dia durante a semana já que trabalhava apenas 6 horas, fiz outros cursos grátis também no Instituto IOS e fazia INGLES pagando com meu salario. Fiz a prova do ENEM no final de 2017 e consegui uma bolsa de 100% para cursar Redes de Computadores na UNINOVE, o primeiro da família a entrar em uma faculdade, minha mãe chorou tanto...
Na metade de 2018 meu contrato de estagio acabou e eu não conseguir efetivação por falta de vaga, minha mãe foi embora com meu padrasto e irmão para o interior de São Paulo e me deixaram cuidando da casa, queriam criar o pequeno em uma cidade calma e com ar limpo. Um amigo de precisava de um lugar para morar, porque a mãe e o padrasto também estavam indo embora só que para o Japão kk, chamei ele para morar comigo e dividir os custos da vida. Graças a ele ter vindo morar comigo eu conheci uma garota que acabou virando minha namorada, ficamos juntos por 2 anos, terminamos faz 21 dias, estou bem sem ela e quero que ela seja feliz.
No começo de 2019 consegui um estagio em TI, fiquei lá por 8 meses e sai porque consegui um outro estagio que pagava bem mais e eu iria aprender em dobro também, assim 2019 se resumiu a trabalhar e estudar.
E por fim, agora no final de 2020 vou concluir meu curso da faculdade e meu estagio ao mesmo tempo, vou ser efetivado ganhando quase 4 mil reais com todo tipo de beneficio possível aos 21 anos, sem nada para me preocupar a não ser trabalhar e cuidar da minha vida.
Me considero um cara sortudo que por algum motivo o destino sorriu pra min e me deu tanta experiência, conhecimentos, amigos e oportunidades. Só que não sei porque eu, só sei que vou aproveitar tudo isso e continuar sendo humilde e ajudando as pessoas da forma que me ajudaram!
Uma mudança radical na sua vida pode fazer as coisas melhorarem, não hesite, eu tive medo e é normal ter medo, você só não pode hesitar porque isso vai limitar as oportunidades que podem aparecer pra você, então da a cara pro mundo, mude, passe vergonha, trabalhe bastante e não se acomode..
Obrigado por tirar seu tempo para ler minha história 😊
submitted by TheAshba to desabafos [link] [comments]


2020.10.30 20:42 jotav_erre Estar desempregado é a pior coisa possível

Aqui estou eu, digitando um texto, estando há 1 ano e meio desempregado. Eu saí da escola querendo ganhar alguma coisa de outra forma, mas com um emprego pra me sustentar até isso dar certo, mas tem um porém, eu NÃO consegui esse "emprego", achei q como a internet está ai a tona, tendo grupos, divulgações, eu iria conseguir arrumar alguma coisa com o tempo, mas nem isso. Início do ano, eu consegui fazer um teste pra vendedor externo, resultado, não gostei daquilo, achei exaustante, não aguentei ficar em pé e não tive paciência pra falar com as pessoas.
Fico basicamente o dia inteiro em casa fazendo uns negócinhos, o pior não é nem isso. O pior é que quando eu saio, as pessoas gostam de saber da sua vida, não do que está acontecendo na internet, antes me perguntavam como estava indo, eu só respondia q sai da escola, hj nem perguntam mais nada, eu q tenho q puxar algum assunto com a pessoa com muito esforço, pq como vc está parado, não acontece muita coisa na sua vida, vc fica com poucas histórias pra contar, qualquer bobeira q seja, essa pandemia agravou muito mais tbm.
Fico com vergonha de tentar arrumar alguém, como tenho todo esse tempo livre, as vezes fico vendo o perfil de umas minas bacanas na internet e umas até maneiras me deram ideia, mas ao decorrer da conversa eu sinto uma sensação estranha, de só ficar falando sobre coisas superficiais, falo só sobre futebol, série, filme, nada q aconteça na minha vida, as vezes as minas nem voltam a me responder, fico até com mais vergonha de puxar "assunto" com outras por causa disso.
Fico apegado a coisas antigas, dps q sai da escola parece q minha vida parou, fico lembrando só do meu time de 2018, das conversas, piadas e momentos q tive em 2018, mais nada, é muito estranho isso.
Vcs n fazem noção, já baixei apps de emprego, entrei em vários grupos no Facebook, Whatsapp, todo dia verificando, pensei q pelo menos seria recompensado pelo meu esforço e nada, parece q como rejeitei aquela oportunidade lá no ínicio do ano, q me arrependo tbm, de vendedor externo, não apareceu mais nada. Minha tia falou q pediu emprego pra um amigo dela me indicar numa empresa aqui da cidade, já tem uns 5 dias, pensei q agr ia, mas nada...
Minha consciência pesa tbm, o prazo q eu tinha esgotou, eu penso em sinceramente a voltar pra faculdade, mas como vcs sabem faculdade cansa, e é muito dificíl fazer 2 coisas ao mesmo tempo , pq ela ocupa muito o seu tempo, mas acho q vai ter q ser isso msm.
submitted by jotav_erre to desabafos [link] [comments]


2020.10.16 22:23 Creative_Oven_6350 Estou na minha segunda formação e há quase três anos procurando emprego. Não consigo nada. A frustração está acabando comigo há muito tempo.

Bem, antes de começar, essa conta é uma throwaway, já que pessoas próximas podem ver o post.
A questão é a seguinte: logo que saí do Ensino Médio, consegui entrar em uma universidade federal. Na época eu tinha algumas ideias do que queria fazer para a vida e decidi arriscar na que me parecia mais legal. Não me entendam mal, não é que eu me arrependa de minha escolha, honestamente se não fosse por ela eu não acho que seria a pessoa que sou hoje e não conheceria minha namorada (com quem tenho um relacionamento há 5 anos).
Para ser mais específico, eu entrei em Licenciatura e Bacharelado em História, na UFPR. Eu realmente gostei do curso. História sempre foi uma área que me fascinou e durante a formação pendi cada vez mais para a pesquisa. No entanto, claro que na metade da graduação percebi a falta de perspectivas de pesquisas nessa área no Brasil e comecei a pensar em alternativas de onde trabalhar.
Sempre gostei de dar aula, apesar de nunca querer ser professor do Estado. Então entrar em PSS não era uma opção. Antes da minha primeira graduação, durante e até um tempo depois, sempre trabalhei informalmente em negócios da família. Fui assistente administrativo no escritório de contabilidade dos meus pais. Ajudei na pequena gráfica digital que meu tio tinha, tanto no balcão quanto no setor de compras. Esses trabalhos me ensinaram muitas coisas e me deram muitas habilidades diferentes. Sempre sou elogiado por ser comunicativo, tenho habilidades avançadas no pacote Office completo, aprendi a mexer em estoque, arquivo, realizar trabalhos braçais etc.
Só que em certo momento percebi que precisava de um trabalho formal. Algo que estivesse registrado em minha carteira de trabalho. Aqui entra outra coisa que gosto muito: idiomas. Desde cedo sempre estudei outras línguas por conta própria. Sempre foi um hobbie meu. Me tornei fluente em inglês, consigo conversar em francês e japonês e tenho certo conhecimentos de espanhol e LIBRAS. Aproveitando essas minhas habilidades, consegui me tornar professor de inglês.
Mas a ideia de virar professor de inglês nunca me foi permanente. A falta de perspectiva de uma carreira nunca fez com que eu quisesse ser professor. Pesquisador sempre tive vontade. Por outro lado, vejo amigos meus com 30, 35 anos fazendo doutorado, pesquisas maravilhosas, mas precisando arrumar outros empregos para se manter e ganhar mais ou menos mil reais por mês. Não é uma vida que quero ter.
Estou com 23 anos no momento. Quando estava com 20, decidi que iria para outra área que sempre tive muito interesse: a parte comercial. Sempre fui bem com números. Não só enquanto trabalhava no escritório de contabilidade de meu pai, mas também participei e "ganhei" algumas Olímpiadas de Matemática enquanto estava na escola. A área administrativa também era interessante. Então pensei bastante e cheguei a conclusão que se conseguisse algo na área de Relações Internacionais ou Comércio Exterior, teria a carreira que sempre quis.
Isso se deu por volta do início de 2018. Achar estágio na área de História (em museus e coisas do tipo) nunca deu certo, tanto pela falta de vagas quanto pela carga horária diária do meu curso que nunca batia com o que eu achava. Consequentemente, fui procurar estágios e empregos em Relações Internacionais e Comércio Exterior. Assim se deu o meu ano de 2018. Obviamente, sem nenhum resultado.
Eu mandava todo mês meu currículo para inúmeras vagas. Nunca recebi uma única resposta. Tudo bem. Bola pra frente. 2019 chegou e eu me formei na metade do ano. Mais 6 meses sem nenhuma resposta. Nesta época, eu já enviava o currículo semanalmente. Queria alguma oportunidade em RI ou Comex. Eu achei que História era um curso similar o suficiente. Pelo jeito, as empresas não concordavam.
Depois de minha formatura, há quase um ano e meio procurando, decidi investir em concursos públicos. Talvez eu conseguisse uma área no setor comercial ou administrativo do Estado. Não seria um problema se eu pudesse migrar posteriormente. Prestei vários concursos que fiquei três ou quatro vagas abaixo da linha de corte. A frustração era grande, mas eu continuava.
Enquanto isso, precisava me sustentar. Portanto, permaneci dando aulas de inglês. Não posso negar, sou bom nisso. Não muito bom, mas o suficiente para receber elogios esporádicos tanto de alunos quanto colegas. Quem sabe se em algum momento eu me dedicasse à área pedagógica, pudesse crescer e construir uma carreira ali.
Porém, eu sabia que investir na área pedagógica me afastaria completamente de RI e Comex. Então nunca fiz isso ou fui para esse lado. Em certo momento de 2019, passei no edital do IBGE para o Censo 2020. Meu nome foi homologado no Diário Oficial da União. Eu estava dentro. Tinha conseguido algo diferente, além de dar aula. A frustração parecia ter acabado. Só precisava esperar março de 2020 para ser chamado. Minha namorada chorou de felicidade por mim. Eu também estava transbordando por dentro.
Aí aconteceu que... a pandemia. Todos sabem. A verba do Censo 2020 foi cortada completamente nesse ano e transferida para o segundo semestre de 2021, isso se não for postergada mais uma vez. Depois, descobri que o concurso que tinha passado era PSS e mesmo eu estando dentro, não significava que seria chamado. Nisso já era metade do primeiro semestre de 2020 e eu também não havia parado de mandar currículo para RI e Comex. Se eu conseguisse um emprego nessa área, não ficaria no IBGE (pois o cargo era temporário de apenas um ano).
Extremamente frustrado, depois de muitas e muitas (e muitas) crises de raiva, tristeza e angústia, decidi investir em alguma coisa que fosse mudar tudo. Comecei uma segunda graduação. Moro em Curitiba e diante das possibilidades de cursos que poderia fazer nessa área, optei pela que me pareceu melhor: Comércio Exterior.
Minhas aulas começaram em julho desse ano. Desde o mês sete, tenho uma única rotina: todo dia da semana eu acordo, vasculho a internet, sites especializados, grupos de WhatsApp e Telegram, em busca de empregos para a área comercial, administrativa, financeira ou até logística. Existem muitas coisas em cada um desses setores com as quais eu adoraria trabalhar. Todo dia, literalmente todo dia mesmo, eu me inscrevo em média de uma até três vagas - tipo, todo dia.
Desde julho, sou rejeitado em umas 30/40 vagas mensalmente. Entrar em uma segunda graduação de Comércio Exterior realmente ajudou: agora sou chamado para entrevistas e provas. No entanto, sempre que me perguntam se eu faço alguma coisa, se ainda trabalho, digo que tenho o trabalho temporário de instrutor de línguas. Algo que quero largar assim que conseguir outro trabalho na área que quero, ou seja, na área para a qual estou me inscrevendo.
Só que é sempre nessa parte, é sempre nesse momento que vejo claramente que sou colocado de lado. Ninguém quer contratar alguém que precisou trabalhar como professor. Algo pedagógico, muito diferente do mundo comercial. Sempre elogiam minha curiosidade por línguas, acham legal meu contato com setores administrativos e financeiros no passado, mas por terem sido trabalhos informais, ninguém se importa. Sim, estou frustrado.
Dia após dia recebo e-mails falando que não foi dessa vez. Isso quando os recebo. A maior parte das inscrições por e-mail não são respondidas. As que realizo por sites diversos, estão marcadas 90% como "Rejeitado por falta de experiência". Todos estágios. É sério. Tenho mais de 40 vagas de estágio rejeitadas por "falta de experiência". Repito novamente porque estou frustrado: estágios.
Eu não consigo um único estágio. Em nenhuma área. Todo dia sou recusado. Não importa se é RI. Setor de compras. Setor administrativo. Setor financeiro. Setor de logística. Só preciso desse primeiro emprego na área. Aposto que os demais vão vir muito mais facilmente (porque mais difícil não tem como existir).
E receber constantemente, apesar do esforço diário de mandar currículos, atualizar informações em sites (sim, tenho perfil em LinkedIn e mais outros diversos sites de emprego), apenas me lembra do meu fracasso. Não tenho perspectivas nenhuma de que vou conseguir. Nenhuma perspectiva que vou mostrar para alguém quão esforçado posso ser. Quão dedicado. Eu só preciso de uma chance para a primeira oportunidade.
Estou nessa há 3 anos. Acumulo quase 100 rejeições totais desde que comecei minha segunda graduação. Cada vez me empenho mais para tentar. Cada vez tenho menos vontade e fico pior. Menos motivado. Antes que alguém fale alguma coisa (se alguém aguentou ler esse textão de desabafo até aqui), estou sempre verificando meu currículo: como apresentar informações, tirando, colocando coisas. Já contratei profissionais de currículos que analisaram e mudaram algumas coisas. Já apresentei pra muitos profissionais colegas e da família que deram algumas sugestões e elogiaram outras coisas. É algo que estou sempre tentando melhorar, mais e mais.
Pra encerrar, existe um fator nisso tudo que aumenta ainda mais a frustração comigo mesmo, a frustração com todo esse cenário. Minha namorada trabalha na área de tecnologia. Em 2019, decidiu arranjar um estágio. Se inscreveu para três e conseguiu um deles. Agora em 2020 decidiu ir para outro, se inscreveu em uma única vaga e foi aprovada. Não tenho raiva nem dela. O que mais me afeta é a diferença da facilidade de conseguir emprego em uma área comparada à outra. Ela é minha namorada. Amo ela e estou feliz que ao menos um de nós está tendo conquistas dessa área. Mas não consigo deixar de ficar pior, o problema sou eu? Nunca vou conseguir uma vaga simplesmente por causa da minha primeira formação? Porque precisei dar aulas para me sustentar? O problema é algum outro?
Enfim, esse é o meu desabafo. Desculpem pelo tamanho do texto e obrigado se alguém chegou até aqui.
submitted by Creative_Oven_6350 to desabafos [link] [comments]


2020.09.26 15:57 GabrielDuarte011 Meus amigos me esqueceram

Bom, durante o meu ensino fundamental praticamente inteiro eu estudei em um colégio daqui da minha cidade, e lá eu fiz muitos amigos e conheci muita gente, dei meu primeiro beijo, tive minha primeira namorada, enfim... Foi um ambiente muito importante pra mim na minha construção de carater e amadurecimento, porém no ano de 2018 meu pai basicamente faliu e eu tive que trocar de colégio, fui pra um colégio publico e nem preciso dizer o quão estressante e ruim foi essa situação, entretanto o que me mantinha feliz era conversar com meus amigos e ir visitar minha antiga escola quando tinha algum evento ou festinha, e foi assim por um ano, só que o fundamental acaba, e bom, sinto que eles foram se afastando de mim gradativamente nessa quarentena, e bom, eu estava certo, hoje eu acordei com as fotos deles no rolê que foram ontem e basicamente esqueceram da minha existência, fui reclamar com um deles e ele simplesmente disse "mec".
Vou tentar lidar com isso, fazer novos amigos, conhecer gnt nova, mas agora eu sinto que nunca vou conhecer gnt como eles e nenhuma amizade vai ser como as amizades que eu fiz na infancia.
submitted by GabrielDuarte011 to desabafos [link] [comments]


2020.09.22 16:00 Triiggerr Tente não ser social awkward

Antes de mais nada desculpa pelo termo em inglês. Eu não sei se existe um nome pra isso em português.
Minha história começa ha 3 anos. No final de 2017 meu cachorro morreu e eu era muito apegado a ele e eu fiquei sem rumo e sem motivo pra continuar vivo. Eu só continuei indo pela minha mãe e pelo meu pai senão eu tinha me matado.
Alguns meses desse estado mental de desistência eu já tinha perdido basicamente toda minha habilidade de socializar e interagia basicamente com 3 amigas na minha sala e não conseguia ter um diálogo com mais ninguém direito.
Até que em abril de 2018 eu conheci uma menina e eu conseguia conversar com ela de verdade e eu me apaixonei por ela e a gente começou a namorar. Eu fiz tudo que eu podia e tudo que eu não podia por ela. Gastei Todo o dinheiro que eu tinha, peguei dinheiro emprestado, paguei no crédito sem saber como q eu ia arrumar dinheiro pra pagar o boleto no final do mês, Briguei com meus pais, parei de conversar com uma menina q ela não gostava, fiz coisas que eu não gostava/não queria. Isso tudo ao longo de 2 anos e meio de relacionamento.
Por mim tava tranquilo por que eu amava ela e as outras coisas não eram tão importantes mesmo. Porém além disso tudo eu também parei de interagir muito com meus amigos quando eu não estava na escola por que eu ficava sempre com ela fazia tudo com ela e etc.
A consequência disso foi que atualmente, depois de formado no ensino médio, eu interagia basicamente só com a minha namorada, conversando muito raramente com meus amigos que são um total de 4 pessoas sendo que a pessoa que converso mais fequente eu falo tipo uma vez a cada 15 dias ou algo assim.
Pulando pra sábado passado minha namorada falou comigo que ela me amava apenas em X circunstâncias, que ela não me apoiaria a fazer tudo que eu achasse correto e que eu só era a prioridade dela a não ser que ... (qualquer coisa que ela decidir). Ela já tinha apresentado esse comportamento antes de priorizar outras pessoas e outras coisa a cima de mim mas eu não ligava por que eu amava ela. Isso que ela falou já me fudeu com todas as forças mas eu não fiz nada só fiquei triste e com raiva.
No domingo ela terminou comigo. Falou que não tava dando certo pra ela a um tempo ja e que achava que era a melhor coisa a se fazer.
Agora vem a explicação do titulo. Tente não ser social awkward. Como eu só conversava com ela e não interagia com mais ninguém direito eu estou completamente desorientado. Meus pais e minha irmã tão me dando uma força daora e eu consegui conversar a respeito com uma amiga minha mas eu simplesmente tô abandonado sozinho no mundo. Por que eu vejo as coisas penso as coisas e quero contar pra alguém mas não tem ninguém pra contar por que eu só conseguia conversar mesmo com ela. Ontem eu tive uma crise de ansiedade que durou tipo a tarde inteira por que eu tava completamente perdido no mundo e na minha vida.
Além disso tudo eu não posso fazer nada que eu gosto o que piora tudo infinitamente. Eu sou músico violonista e pianista e sou programador. Porém no último mês eu tenho tido um problema na mão que acredito ser tendinite que toda vez que eu vou tocar ou mexer no computador minha mão começa com uma dor insuportável (Mas já marquei um fisioterapeuta e vou consultar essa semana ainda). Então nesse momento eu tô sem ninguém pra interagir direito e sem poder tocar ou mexer no computador o que piorou tudo.
O que ta me "segurando no lugar" são meus pais, minha irmã, meu cachorro(que veio pra minha casa ano passado) e a amiga que eu consegui conversar. Mesmo assim eu tô tendo crise de ansiedade e começando a chorar do nada e ficando olhando pra parede pensando que que aconteceu e pensando como que o universo gosta de me fuder por que no último ano tudo deu errado pra mim menos o meu namoro e agora o namoro deu errado também.
A moral da história é não pare de interagir com seus amigos em nenhuma situação. Não baseie toda sua sanidade e paz de espírito em uma pessoa por que a gente nunca sabe o que vai acontecer. Eu queria e acreditei que eu ia casar com ela e a gente ia ter filhos e uma família e ficar juntos pra sempre mas o universo tinha outros planos pra gente.
Tente ao máximo não ser social awkward por que isso doi muito e eu espero que mais ninguém tenha que passar pelo que eu passei ontem.
Desculpa pelo texto gigante eu não consegui falar sobre isso com mais ninguém direito e aqui me pareceu um lugar apropriado.
submitted by Triiggerr to desabafos [link] [comments]


2020.09.20 23:23 Maeve55 Sou bissexual?

LEIAM TUDO POR FAVOR.
Um tempo atrás, eu conheci uma garota lésbica, eu mandava Oi direto pra ela mas ela n dava bola pra mim. Depois eu comecei a ter um sentimento estranho por ela, um sentimento que nunca havia sentindo antes por outra garota (pelo que me lembro). Quando eu via foto dela meu coração acelerava, me dava frio na barriga, eu pensava nela todos os dias e eu até entrava no perfil da mãe dela pra ver mais fotos dela e na minha mente eu só conseguia pensar "Puts que garota perfeita linda demais". Mas teve um momento que esse sentimento estranho e essa obsessão por ela já estava me incomodando porque eu não sabia que sentimento forte era esse, eu até pensei que fosse inveja ou rivalidade feminina porque ela desenha muito bem e é muito talentosa, mas depois vi que não era isso porque eu não desejava o mal dela, então eu pensei que poderia ser admiração e eu queria me inspirar nela. Eu tentava ser igual a ela, ter o mesmo pensamento que ela só pra impressionar ela e ela me dar bola (mas não deu certo kkkk). Quando minha mãe falava dela, eu já ficava toda eufórica e com sentimento estranho. Praticamente todos os dias eu mandava mensagem pra ela, mandando músicas, mandando Oi, falando como eu era super feminista e lgbt (só pra ela se impressionar kkkk),ou sempre mandava elogios pro os trabalhos dela, eu já estava louca com essa obsessão por ela que eu não sabia o que era, eu tentei esquecer ela, mas n dava ela não saia da minha cabeça então eu voltava a seguir ela. Eu curtia tudo dela, queria saber mais sobre ela, e poder tocar a pele dela. Quando ela postava storys falando, na minha mente eu pensava " Mano ela ta falando aaaah q voz mais linda, não acredito que estou ouvindo a voz dela" Kkkkkk. Há todo momento queria estar com ela abraçar, tocar o corpo dela (não do jeito sexual), e quando ela disse que era lésbica eu pensava "huuum ent me dá um beijo" "Então quer dizer que eu tenho uma chance com ela" "Vou tentar fazer ela gostar de mim" Mas outra parte da minha mente falava pra eu parar de pensar essas coisas porque era errado (fui criada em família muito religiosa). Eu até convidei ela pra minha festa, eu praticamente vou fazer essa festa só pra poder ver ela e abraçar ela (e também impressionar ela) kkkkkk, depois eu sonhei que estava dando um selinho na boca dela e nesse sonho os meus sentimentos por ela eram muito fortes e quando acordei eu pesquisei sobre sonhos, e vi que sonhos representam os nossos desejos mais profundos, então comecei a ficar nervosa e tentar pesquisar sobre bissexualidade, quando pesquisei eu me identifiquei um pouco com alguns relatos de descobertas de bissexuais, mas eu não queria aceitar de jeito nenhum que eu não era hétero, porque eu nunca tinha gostado de nenhuma garota na minha vida, só gostava de garotos, só namorava garotos, só beijava garotos então como eu não era hétero??? Então eu decidi relembrar meu passado, e lembrei de muita coisa, lembrei que na escola eu costumava apertar minhas amigas, tocar nos seios delas, a bunda e se tivesse moscando eu ia passar a mão na ppk kkkkk, eu gostava de ficar abraçadinha com elas porque eu achava muito bom, só que elas ás vezes me empurravam (e também elas são héteros), porque elas achavam isso estranho e eu não achava estranho, tanto que até gostava, e isso fazia com que eu me sentisse diferente porque como eu que me considero hétero gostava de fazer isso com elas e elas que são héteros também, não faziam a mesma coisa que eu faço? e também pq não gostavam quando eu ficava abraçadinha com elas? Mas enfim também lembrei de quando eu tinha 9 anos, eu gostava de ficar abraçadinha com uma garota,sempre beijava a bochecha dela, esfregava meu rosto no rosto dela, e achava ela a mais linda do meu grupo de amiga, eu gostava de andar de mãos dadas com ela e teve um dia que esfreguei meu rosto no ela e acabei ouvindo da diretora e inspetora que estavam conversando e olhando pra gente, e eu ouvi elas falando sobre não sei o que " Lésbica ". Também teve outra garota, que fui na casa dela, e a gente brincava na casinha dela com outra menina também, depois as coisas começaram a ficar quentes (se é que me entendem) a gente começou a tirar as roupas e eu acabei dando uma lambida na bct dela mas nada demais depois de uns segundos acabou (só sei que nesse dia eu fiquei num fogo), depois em 2018 teve uma festinha na escola do dia das crianças, eu estava na fila do pula pula e eu ficava olhando pra trás quando vi uma morena linda, o cabelo dela era cacheado, tinha corpo violão, a boca bem rosinha, bundão, a pele cor de chocolate... Na minha mente eu só pensava " Que garota linda da porra, preciso conhecer ela Urgentemente, que garota perfeitaaaa, preciso ir lá falar com ela", depois essa mesma garota foi jogar vôlei com meus amigos e eu simplesmente não consegui tirar meus olhos dela, tava doida pra bater um papo com ela, dar uns abraços nela, tocar a pele dela, e elogiar ela de linda, gostosa, maravilhosa, perfeita... Também sempre gostei de ver mulher pelada, sempre senti tesão em pornô lésbico,ou ver mulheres se masturbando sempre me deu tesão tanto quanto homem! E então o que vocês acham disso tudo? Vocês acham que eu sou realmente bi ou só é uma fase??
submitted by Maeve55 to arco_iris [link] [comments]


2020.09.20 17:27 Maeve55 Sou bissexual?

LEIAM TUDO POR FAVOR.
Um tempo atrás, eu conheci uma garota lésbica, eu mandava Oi direto pra ela mas ela n dava bola pra mim. Depois eu comecei a ter um sentimento estranho por ela, um sentimento que nunca havia sentindo antes por outra garota (pelo que me lembro). Quando eu via foto dela meu coração acelerava, me dava frio na barriga, eu pensava nela todos os dias e eu até entrava no perfil da mãe dela pra ver mais fotos dela e na minha mente eu só conseguia pensar "Puts que garota perfeita linda demais". Mas teve um momento que esse sentimento estranho e essa obsessão por ela já estava me incomodando porque eu não sabia que sentimento forte era esse, eu até pensei que fosse inveja ou rivalidade feminina porque ela desenha muito bem e é muito talentosa, mas depois vi que não era isso porque eu não desejava o mal dela, então eu pensei que poderia ser admiração e eu queria me inspirar nela. Eu tentava ser igual a ela, ter o mesmo pensamento que ela só pra impressionar ela e ela me dar bola (mas não deu certo kkkk). Quando minha mãe falava dela, eu já ficava toda eufórica e com sentimento estranho. Praticamente todos os dias eu mandava mensagem pra ela, mandando músicas, mandando Oi, falando como eu era super feminista e lgbt (só pra ela se impressionar kkkk),ou sempre mandava elogios pro os trabalhos dela, eu já estava louca com essa obsessão por ela que eu não sabia o que era, eu tentei esquecer ela, mas n dava ela não saia da minha cabeça então eu voltava a seguir ela. Eu curtia tudo dela, queria saber mais sobre ela, e poder tocar a pele dela. Quando ela postava storys falando, na minha mente eu pensava " Mano ela ta falando aaaah q voz mais linda, não acredito que estou ouvindo a voz dela" Kkkkkk. Há todo momento queria estar com ela abraçar, tocar o corpo dela (não do jeito sexual), e quando ela disse que era lésbica eu pensava "huuum ent me dá um beijo" "Então quer dizer que eu tenho uma chance com ela" "Vou tentar fazer ela gostar de mim" Mas outra parte da minha mente falava pra eu parar de pensar essas coisas porque era errado (fui criada em família muito religiosa). Eu até convidei ela pra minha festa, eu praticamente vou fazer essa festa só pra poder ver ela e abraçar ela (e também impressionar ela) kkkkkk, depois eu sonhei que estava dando um selinho na boca dela e nesse sonho os meus sentimentos por ela eram muito fortes e quando acordei eu pesquisei sobre sonhos, e vi que sonhos representam os nossos desejos mais profundos, então comecei a ficar nervosa e tentar pesquisar sobre bissexualidade, quando pesquisei eu me identifiquei um pouco com alguns relatos de descobertas de bissexuais, mas eu não queria aceitar de jeito nenhum que eu não era hétero, porque eu nunca tinha gostado de nenhuma garota na minha vida, só gostava de garotos, só namorava garotos, só beijava garotos então como eu não era hétero??? Então eu decidi relembrar meu passado, e lembrei de muita coisa, lembrei que na escola eu costumava apertar minhas amigas, tocar nos seios delas, a bunda e se tivesse moscando eu ia passar a mão na ppk kkkkk, eu gostava de ficar abraçadinha com elas porque eu achava muito bom, só que elas ás vezes me empurravam (e também elas são héteros), porque elas achavam isso estranho e eu não achava estranho, tanto que até gostava, e isso fazia com que eu me sentisse diferente porque como eu que me considero hétero gostava de fazer isso com elas e elas que são héteros também, não faziam a mesma coisa que eu faço? e também pq não gostavam quando eu ficava abraçadinha com elas? Mas enfim também lembrei de quando eu tinha 9 anos, eu gostava de ficar abraçadinha com uma garota,sempre beijava a bochecha dela, esfregava meu rosto no rosto dela, e achava ela a mais linda do meu grupo de amiga, eu gostava de andar de mãos dadas com ela e teve um dia que esfreguei meu rosto no ela e acabei ouvindo da diretora e inspetora que estavam conversando e olhando pra gente, e eu ouvi elas falando sobre não sei o que " Lésbica ". Também teve outra garota, que fui na casa dela, e a gente brincava na casinha dela com outra menina também, depois as coisas começaram a ficar quentes (se é que me entendem) a gente começou a tirar as roupas e eu acabei dando uma lambida na bct dela mas nada demais depois de uns segundos acabou (só sei que nesse dia eu fiquei num fogo), depois em 2018 teve uma festinha na escola do dia das crianças, eu estava na fila do pula pula e eu ficava olhando pra trás quando vi uma morena linda, o cabelo dela era cacheado, tinha corpo violão, a boca bem rosinha, bundão, a pele cor de chocolate... Na minha mente eu só pensava " Que garota linda da porra, preciso conhecer ela Urgentemente, que garota perfeitaaaa, preciso ir lá falar com ela", depois essa mesma garota foi jogar vôlei com meus amigos e eu simplesmente não consegui tirar meus olhos dela, tava doida pra bater um papo com ela, dar uns abraços nela, tocar a pele dela, e elogiar ela de linda, gostosa, maravilhosa, perfeita... Também sempre gostei de ver mulher pelada, sempre senti tesão em pornô lésbico,ou ver mulheres se masturbando sempre me deu tesão tanto quanto homem! E então o que vocês acham disso tudo? Vocês acham que eu sou realmente bi ou só é uma fase??
submitted by Maeve55 to sexualidade [link] [comments]


2020.09.19 03:33 Wizard_without_magic O melhor professor

No ano de 2017 eu conhecia o professor que eu considero o melhor que eu ja tive. Muito mais que um professor, ele foi como um amigo pra mim.
Eu era aluno repetente, tinha apenas 2 amigos na quela sala, e conhecemos ele, um professor estagiário de ciências que havia em torno de uns 30 anos, super gente boa com todos alunos e outros professores, não existia aluno ignorado por ele, ajudava a todos. Ele não era aquele tipo de professor rígido e chato, não tinha muito controle da turma, nas aulas dele o pessoal fazia o que queria (infelizmente). Por mais que ele tentasse dar as aulas certo, a turma tava nem aí, e isso parece que desmotivava ele.
Eu não sei exatamente quando que eu e meus outros 2 amigos nos tornamos tão amigos deste professor... aos poucos fomos conversando... sobre experiências da vida semelhantes... sobre games... sobre a própria matéria. Chegamos a fazer churrascos juntos, jogávamos em call e etc...
Quando precisava de uma ajuda podia contar com ele, seja sobre ciência/relacionamentos/ desabafo e etc...
Bom... o tempo passou, tive 2 anos de aula com ele, 2017 no 8° ano e 2018 no 9° ano onde eu havia reprovado e meus outros amigos aprovados.
E aí que tive uma demonstração de quão bom é esse professor. Na situação na qual eu estava... me sentindo um lixo... recebi uma mensagem dele no qual me motivava... não vou entrar muito em detalhes, porém aquela mensagem me ajudou muito mesmo.
No ano de 2019 eu havia mudado de escola para uma que tinha o EJA e meus amigis para o Ensino médio ele continuou dano aulas como estagiário na quela escola por um tempo. Nós mantinhamos contato apenas pelo grupo que haviamos criado no Whatsapp, fizemos apenas um encontro para fazer um churrasquinho e jogar videogame. E fcou por isso só.
No início deste ano... fui convocado pro Serviço Militar Obrigatório, nos primeiros dias foi muito difícil pra me adaptar a rotina daqui, o que é normal no exército (os primeiros dias sempre são fudidos)... Bom, nestes dias difíceis, tive o apoio de meus amigos e meu professor (sim, eu ainda chamo ele de professor, na verdade "sor") , e minha família tmb.
Por mera coincidência, o quartel aonde eu vim é o mesmo que o meu professor serviu, e mais ainda... eu caí no mesmo esquadrão que o dele...
Atualmente mal vejo ele...apenas mantenho contato...
Bom... a idéia era só compartilhar aqui a história de um profissional que eu considero muito. A maioria dos professores que eu tive só faziam o previsto e nada mais, diferente desses, o o tal professor que eu conheci... faz muito além de seu trabalho. Mesmo que algum dia eu perda seu contato, ficará em minhas lembranças como um verdaeiro amigo que tive nesta vida.
submitted by Wizard_without_magic to ProfessoresBR [link] [comments]


2020.09.18 02:40 iamassuregi Segunda chance ok, agora terceira, quarta e quinta ...

Preciso tirar isso do peito kkkkk então isso é longo
Eu conheço uma garota desde a sétima série, hoje tenho 24 anos. Essa garota por muito tempo foi minha amiga, mas sempre meio com vergonha. Kkkk eu não tinha uma boa aparência na época (e em minha defesa todo adolescente é feio) e hoje, olhando para trás, sinto que ela tinha vergonha de mim.
Em 2017 ela me apresentou a um amigo dela. Muito estranho, o cara tinha uns 40 anos e era amigo de uma moça de 21... Um dia fui dormir na casa dela, na época levei o PlayStation e ficamos jogando. Uma das irmãs, que tinha 15 anos aparece, totalmente bêbada. E esse coroa trazendo essa menina. Eu fiquei indignada, pois ela estava muito bêbada mesmo, até vomitou e desmaiou. Eu fechei a cara quando vi isso tudo e só pensava em chamar uma ambulância ou a polícia. Lembro que ele falou algo como: "Ela estava na minha casa com a minha filha, tomou só um pouco" e eu retruquei: "Ela tem quinze anos. Não devia ter tomado nada".
Esse foi o meu primeiro erro. O cara pegou raiva de mim aí.
Enfim, noutro dia fui pra minha casa e segui a minha vida.
Na época da escola éramos um trio: eu, essa garota e outro amigo. Esse moleque não era amigo dela há um tempo.
Outra visita a casa dela e ela me pergunta dele. Eu falo a verdade, que disse que nunca mais queria falar com ela. Tinha morrido pra ele. Volto pra minha casa e quanto estou deitada já, vejo uma ligação. Era o coroa me ligando.
Ele gritou comigo, disse que se fosse para eu falar desse amigo que eu não pisasse mais o pé na casa dela. Queria saber o que ela tinha feito pra ele, e eu apenas respondia: pergunta pra ela!
No dia fiquei morrendo de medo. Depois chorei de raiva. Mandei uma mensagem pra ela, dizendo que precisávamos conversar. No outro dia ela me respondeu, dizendo que iria falar com ele. Depois veio com uma conversa que não podia escolher lado pois não tinha ouvido a ligação para dizer o que cada um disse.
Depois disso me afastei, me ocupei com trabalho. Respondia ela pouco. Meu erro também, devia ter bloqueado nessa época. Também comecei a me arrumar bastante, me cuidar mesmo e a ter encontros kkk (e sim, agora sou bonita)
Ela me chamava para ir na casa dela sempre e dizia: leva o videogame, não tem nada aqui para fazer. Ela mora noutro bairro, muito contramão pra ônibus, então eu andava meia hora com um PS4 mochila, chegava lá morrendo. Eu acabava dormindo lá pois sempre ficava tarde pra voltar. Um dia eu falei pra ela que tava muito zoado para ir, pois estava tendo assalto direto e eu não poderia dormir pois tinha compromisso. Ela disse: então deixa o vídeo game aqui. Depois você busca.
Aí sim eu descobri, ela só queria jogar.
Então fui me afastando, até que ela surgiu meses depois fazendo perguntas sobre esse maldito videogame. Eu não entendo muito, tinha comprado ele no fim de 2016 pois foi uma baita promoção e eu usaria para ver vídeos do YouTube e alguns jogos que eu tinha visto gameplay. Mas por causa do trabalho quem usava mais era a minha família, para assistir. Então eu realmente não sabia responder nada. Foi uma semana de questionamentos até ela me pedir a minha conta da PSN. O coroa tinha dado um videogame para ela. Meu sangue ferveu, e eu disse que não. Ela veio com uma conversinha do tipo: "você não confia em mim?" Eu apenas disse: "sei que você não vai pegar nenhuma informação minha, mas não empresto pra você. Meses sem falar comigo e quando volta quer favores?".
Ela sumiu por três dias e quando voltou disse que não poderíamos mais ser amigas. E começou a escrever um textão. Eu simplesmente dei block e deletei o número. Isso foi no fim de 2018.
Nessa época eu estava meio mal, mudei para um emprego de meio período e fui passando sem comprar muita coisa. Vendi o videogame e resolvi estudar para entrar numa universidade. A situação financeira aqui em casa apertou tanto que eu praticamente sustentei a casa por uns meses com um salário de meio período. Deixei muito currículo mas nem chamavam... Enfim.
No fim de fevereiro desse ano entrei no meu Facebook e tinha várias mensagens dela, das irmãs, pedido para eu mandar mensagem pra ela. Eu sou muito curiosa, então não aguentei. Passei o meu número para a irmã e disse que entrar em contato comigo. Ela falou comigo e pediu desculpas.
E eu aceitei, pois estava numa paz e estava tentando mudar, ver o melhor nas pessoas. Estava muito de boas mesmo.
Ela veio perguntar da minha vida, eu disse que estava estudando e trabalhava algumas horinhas por semana.
Aí ela me pediu uma dicas para estudar pra FUVEST/Enem e acabamos combinando que eu poderia ajudar ela a estudar.
Desde 2019 eu estava muito calma, não me irritava com ninguém e também toda semana tirava um momento pra refletir os pontos da minha personalidade que tinha que melhorar. Mas eu fiz um grande erro: ser gentil não é ser otária. E eu estava sendo uma otária.
Acabou que o corona apareceu e bagunçou a vida de todo mundo, mas continuamos nos falando. Ela comentava lugares que queria ir e eu dizia "ah, depois do corona a gente vai". Acabou que a primeira oportunidade foi esses dias, quando sp começou a permitir que cursos extracurriculares voltassem. Decidi que iria fazer um curso de japonês, pois estava meio deprimida e queria algo para ocupar a cabeça. Chamei ela para dar uma olhada comigo na unidade da escola.
Eu já tinha comentado com ela que estava ficando bem ocupada recentemente, então podia ser que eu esquecesse de ver as mensagens. Falei pra ela que sábado ficaria fazendo um trabalho. Então sábado de manhã fomos ao curso de japonês e quando voltamos ela se convidou para ir na minha casa. Eu, por causa de estar ocupada e cansada, não queria ninguém aqui, então só disse que outro dia a gente marcava.
Depois disso ela nunca mais de respondeu. Ela tinha parado de falar com o coroa quando voltou a falar comigo, mas deve ter voltado.
Essa novela é tão grande e ruim que vou acrescentar uns detalhes aqui:
O que eu aprendi de tudo isso? Não fique perto de quem faz mal pra você. Seja gentil, mas não seja besta.
submitted by iamassuregi to desabafos [link] [comments]


2020.09.15 04:31 Humble_Author4284 melhor amigo?

Vai ser um pouco longo, so avisandokk
Bom, tudo começou em 2017 quando eu me mudei de cidade e escola, tudo novo. Mas logo no segundo dia ja consegui fazer amizades e taus com 2 meninas (vamos chama-las de mile e ana) e um menino (vamos chama-lo de gabriel). Eles eram super gente boa e me acolheram da melhor forma possivel.
Em 2018 esse nosso grupinho foi se afastando mais quando a mile saiu da escola e a ana começou a ficar mais com as outras amizades dela, mas isso não impedia da gente ainda se falar. Com tudo isso, naquela epoca eu e o gabriel nos aproximamos muito e faziamos tudo juntos, conversavamos sobre tudo, saiamos juntos, era muito foda ter aquela sensação te ter so eu e ele conversando sobre coisas que so eu e ele entendiamos.
Em 2019 a nossa amizade continuou a mesma, mas começamos a ficar mais junto porque a outra ana mudou de sala para ficar com as amigas dela. A gente tava super de boa com isso e taus, mas a gente começou a se afastar um pouco dela, mas nada impedia a gente de dar um oi pelos corredores.
Em março de 2019 eu tive que voltar para a cidade que eu tinha vindo antes de ir para essa, e obviamente eu fiquei muito abalado pq de tanto eu e o gabriel ficarmos juntos, a gente não se preocupou tanto em expandir o nosso circulo social.
(alguns fatos sobre ele que eu esqueci de citar: ele nunca foi muito de sair de casa e nós íamos call todos os dias depois da escola. Não sei se isso vai fazer alguma diferença no futuro da historia mas fizer ta ai)
Continuando.
Obviamente foi otimo voltar pra minha cidade onde eu ja conhecia muitas pessoas que eu tinha crescido junto, e eu ainda ia estudar na mesma escola que eu tinha estudado no passado, então todos os meus antigos amigos estavam la. Mas como o tempo é foda, tudo muda ne. Algumas pessoas não foram mais as mesmas comigo, algumas foram, mas isso é normal.
Desde o começo quando eu voltei eu me sentia meio deslocado naquele ambiente pois algumas pessoas tinhas novas amizades, e eu sou muito timido pra chegar em alguem e falar um oi (tanto que eu demorei 1 semana pra começar a falar com alguem la e ainda era alguem que eu ja conhecia). Mas sempre que eu chegava da escola eu sempre conversava com o gabriel e desabafavamos sobre como as nossas vidas são solitarias e tristes (draminhas).
A nossa relação continuou assim por um tempo, ate que como o de costume a gente foi se afastando um pouco, mas eu sempre tentava mandar um oi e começar uma conversa (ponto importante que eu sempre que mandava o primeiro oi. ele literalmente só meu mandou 1 mensagem pra conversar pq ele tava entediado)
No começo eu obviamente estranhei pq segundo ele eu era o unico amigo dele (pq ele disse que todas as pessoas que falavam com a gente na epoca não falavam mais com ele). Então na minha mente eu imaginava que eu precisava sempre mandar mensagem pq ele dizia que ngm falava com ele (e eu tbm n).
Com o tempo ele começou a não me responder mais e eu ficava sempre muito incomodado com isso, mas sempre que ele respondia mesmo que só um pouco eu ja me satisfazia e "perdoava" ele (as famosas migalhas).
Eu fui me acostumando com isso por um tempo, até que a quarentena começou e literalmente eu só conversava com 2 pessoas (ele e uma outra amiga de outro estado que não vem ao caso na historia). Ou seja, pra eu manter a minha mente sociavel com alguem eu tinha que depender dele que não me respondia só raramente, e dela que é muito ocupada.
Tinham umas epocas que era quase previsto, quando a gente começava a conversar e talvez ir uma call, a gente ficava nesse fluxo por uma semana mais ou menos, e depois disso eu ja sabia que ele ia ficar um bom tempo sem falar comigo de novo.
Eu sei que você pode estar pensando por exemplo que ele quer espaço essas coisa, e eu sei disso, todo mundo precisa eu respeito, tanto que quando eu sei que ele vai passar esse tempo sem falar eu nem tento mandar. Mas recentemente a gente marcou de ver a minha serie favorita, e na hora que ele aceitou ver eu fiquei na maior euforia do mundo, pq 1- eu consegui convencer ele a falar comigo por um tempo; e 2- alguem no mundo tbm ia conhecer essa serie pq quase ninguem no brasil conhece; e 3- que ele tinha realmente gostado da serie quando eu mandei o trailer; mas voltando.
A gente tinha marcado pro dia seguinte assistir, mas não marcamos a hora, então quando chegou o dia eu perguntei pra ele quando eu poderia ligar pra ele e a gente começar a assistir, mas ai se passaram 1, 2, 5 horas e ele não respondeu, eu pensei q sla, ele tava ocupado ou não poderia ver a mensagem, mas no dia seguinte que eu fui ver, ele tinha visualizado e não tinha falado nada. Eu sei, eu juro que é sla, ele pode não poder assistir naquela hora, ou ate não quisesse mesmo, mas custava pelo menos ele responder "não vai dar"?
Eu tinha aceitado ele não falar comigo por um tempo essas coisas, mas eu realmente tinha ficado muito animado na noite anterior (muito mesmo), e ele só ignorou a mensagem.
As vezes eu penso que ele não precisa mais de mim ou coisa do tipo pq ele me disse que comçou a falar todos os dias com um ex amigo nosso e q ele tava gostando dele, eu ovbiamente fiquei feliz por ele (ate pq os antigos relacionamentos dele não foram uns dos melhores, e aparentemente esse cara tbm tava gostando dele ent eu tava de boa), mas eu só me pego imaginando que agr que ele tem ele ele não precisa mais de mim e taus (pq quando ele me disse que tava gostando dele e que ele tava conversando munto com ele por um tempo foi quando ele comçou a realmente se afastar). Eu não sei.
Eu sei se você conseguem me entender, até eu mesmo to me achando meio deplorável lendo isso, mas eu só queria saber se eu que to enchendo o saco ou as minhas paranoias estão certas.
(Mesmo que doa, se for o caso, me digam se eu to errado, pq eu não consigo me auto julgar sem pensar que é coisa da minha cabeça)
submitted by Humble_Author4284 to desabafos [link] [comments]


2020.08.28 12:21 littledremer Sou babaca por acabar com a vida social do meu ex-melhor amigo?

(Aviso todos os nomes são os nomes do meu WhatsApp) Bem vamos lá… eu conheci o Berdinazo, há três anos atrás, 2018, e naquela época minha chance de ter amigos não era muito grande… Motivos? Eu meio que era muito isolada, eu era nova na escola e talvez só talvez levemente grudenta. (Não me julgue por isso.) A primeira pessoa que eu tinha feito amizade foi… Corna Chifruda? (Sem ideia para nomes decentes, ok eu já avisei no começo ) eu formei meu grupinho de amigos, Berdinazo, Corna Chifruda e Mangali, todos são fãs de coração de k-pop e desenhavam, eu tinha me juntado a eles por que eu desenhava, é uma coisa que eu amo desde pequena. Bem eu não sei quando as coisas começaram a ficar muito ruins pro meu lado, mas eu me lembro que eu era forçada a aprender coreografias de músicas que nem gostava. Eu só fazia isso porque se eu não aprendesse eu ia ficar sozinha, eu também passei por mudanças extremas no meu estilo de desenho. Por mais que eu tivesse outro grupo de amigas, que eu formei no 8 ano, 2019, essas retardadas do outro grupo que eu fiz, eu só via de tarde, por sinal essas amigas estão me dando um apoio emocional gigantesco, eu amo muito elas. Então ou eu ficava naquele grupo da manhã sendo forçada a aprender coreografias que eu não queria ou eu ficava sozinha a manhã inteira. O que eu escolhi? Ficar com o grupo da manhã e o da tarde. Passou um tempão eu suportando aprender coreografias e tal, eles sabiam que eu era péssima decorando esse tipo de coisa, uma vez que o Berdinazo reclamou da minha demora aprendendo coreografias, de eu não dançar direito, já me me chamou de burra já me fez chorar muitas vezes, me obriga a emprestar o meu tablet mesmo que eu já tenha explicado que eu tenho um amor por ele e tenho medo de que alguém o quebre e falou umas merdas sobre mim para outras pessoas. Eu vou contar como eu comecei a ficar desconfiada sobre a minha "amizade" com o Berdinazo. Foi assim, ele me pediu para eu ir na casa dele para eu aprender a coreografia de forma mais rápida, ele me ensinou quase nada e alguns dias depois, Corna Chifruda me pediu para eu ir na casa dela, pelo mesmo motivo. Eu mostrei tudo o que eu aprendi e ela falou que a parte do Berdinazo estava errada, ela mandou mensagem pra ele falando isso é ele respondeu que não era culpa dele de eu ser burra e não conseguir aprender coreografias direito, sendo que ele aprovou tudo. Aquilo me deixou em choque e extremamente triste, ele só pediu desculpas quando eu falei " e vc nem tem a cara de Pau de pedir desculpas." No fim eu acabei me desculpando por que eu achei que eu tinha pegado pesado demais. Vamos para fatos mais recentes, começo desse ano antes da pandemia, nós quatro criamos um grupo de música, que por sinal eu saí dele. Ele me pediu para decorar uma coreografia até o fim do dia, eu tentei explicar que não ia dar por que eu ia viajar naquele dia. Então ele virou e falou : "Vc vai chorar que nem sempre quando agente for fazer o dance!" Eu continuei tentando explicar, enquanto ele claramente estava cagando pro que eu tava falando. Naquele dia eu tomei birra e parei de aprender coreografias. Eu ainda sim continuei no grupo, ainda sendo amiga de todos. Minhas amigas da tarde começaram a me falar que ele era tóxico e eu fiquei em negação falando que não era assim e tal. Teve outra vez que eles me pediram pra desenhar os "mascotes do grupo" cada mascote representaria um de nós, o Berdinazo falou que não ia ajudar em nem uma das tarefinhas que foram separadas, como ele também tinha saído do grupo por causa disso eu resolvi desenhar todos os mascotes até incluindo o dele na imagem. Eu passei um dia inteiro pra fazer tudo. (Eu vou mandar a imagem no final.) No final ele reclamou de não ser o animal que ele queria, falou que agente não iria usar, me bloqueou, saiu de todos os grupos que a gente tava e falou para a Corna que sentia nojo de mim da Mangali e dela. (Por que elas me defenderam.) Essa é a última história antes da minha saída do grupo, foi no dia 23 de julho de 2020, eu tinha postado um shitpost no meu status que tinha uma coreografia no fundo, o Berdinazo falou o seguinte: "Duvido vc aprender essa coreo😌😌😌😌😌" eu falei que eu não ia porque eu estava de castigo. A resposta dele foi: "Tá ok mais vc podia ter usado o sem tempo de ver anime pra treinar…." Ai eu respondi "Berdinazo eu estou a 5 dias sem ver por que eu estou de castigo, além disso eu não só vejo anime, cuido das aulinhas da minha irmã." ele simplesmente ignorou a minha resposta. Essa é a última parte da história, dia 24 de julho de 2020, no dia anterior eu estava fazendo todas as tarefas que eu deixei de fazer, por sinal eu fiquei acordada até mais tarde fazendo elas, eu acordei e eu vi mensagem pra caramba no grupo, eu fui ver e o pessoal estava reclamando que eu não podia ir com eles gravar o teaser do nosso grupo, tinham alguns problemas no plano deles, um a minha mãe não deixou, dois eu estava de CASTIGO, três eu não queria, quatro a gente está no meio de uma PANDEMIA. Eu não alterei a voz em nem um momento da história, tentei me manter calma enquanto ele e a Corna falavam que era porque eu assistia anime. Fiquei tentando explicar que não dava que eu estava de castigo e eu não vejo tanto anime, Berdinazo começou a falar que não têm mv sem coreografia, sendo que a gente nem tinha terminado os vocais, a Corna falou que foi bom eu ter perdido os meus eletrônicos, eles começaram a me fazer sentir culpada, eu pedi desculpas falando: " Desculpa eu ñ queria atrasar, eu sei q a maioria das vezes é a minha culpa, eu sei que geral tá puto comigo" depois dessa mensagem que eu mandei eu comecei a chorar e foi aí que eu percebi quanto essa amizade tava me fazendo mal. Eu saí do grupo de música falando o seguinte: " olha, eu não tô mais gostando, vocês estão ficando putos comigo por causa disso e tal, eu tenho o direito de falar o seguinte eu quero sair sendo sincera minha agenda não tá batendo com a de vocês, eu não tô mais afim e vocês vão ficar putos porque: aí agora que agente tava briga com a 'Yui' a 'Yui' vai sair do grupo. mais não, não é só por isso. Eu só sei que eu vou sair do grupo hoje e é isso tchau galera. Espero que vocês não fiquem putos comigo, ok? Isso é uma decisão minha por favor nao fiquem bravos isso não é uma desistência da nossa amizade apenas uma vontade minha de sair deste grupo." Após isso eu mandei uma mensagem pro Berdinazo. "Ei, be vou me afastar por um tempo indeterminado de vcs. Desculpa e tal, mas eu preciso respirar um pouco." A resposta dele foi uma figurinha e "Aí drama" eu o respondi com: "um dos motivos é esse vc acha que eu exagero tudo" ele respondeu "todo mundo acha kkkk" Minhas últimas mensagem pra ele foram: Isso realmente me incomoda eu nunca ser levada a sério. Vc já me fez chorar 15 vezes esse ano vc acha que isso é normal?! Eu só quero um tempo ok?" Alguns dias depois o menino me mandou mensagem falando que eu ia voltar eu respondi que não ia e falei que o grupo estava me fazendo mal. No dia seguinte eu contei toda a história para uma amiga que passou por quase a mesma coisa que eu. Ela mandou mensagem para TODOS do grupo, xingando Berdinazo, conversando com Magali e a Corna. No fim ele me perguntou pra quem mais eu tinha falado a história, eu acabei falando que foi para apenas o grupinho da tarde e a amiga que "falou com ele". Mesmo que eu tenha terminado a amizade com ele, eu me sinto mal e já pensei em voltar. Esse acontecimento vai excluí-lo de alguns eventos que as minhas amigas vão fazer quando a quarentena acabar. Eu realmente me sinto mal por isso, eu realmente não queria acabar com a felicidade dele.
Sou babaca por sair do grupo de música e quase isolar o garoto?
submitted by littledremer to EuSouOBabaca [link] [comments]


2020.08.18 01:59 EuRoddy Sou rejeitado por ser fora dos padrões

Amigos, preciso de ajuda.
Sou homem, carioca, tenho 28 anos, sou negro e gay. Embora eu seja uma pessoa normal, não tenho traços bonitos, meu rosto é coberto de cicatrizes e manchas de acne e foliculite, sou alto e desengonçado e sempre tive dificuldade em ganhar peso. Ou seja, sou feio. Talvez isso não seria um problema se minha vida não fosse tão triste...
Desde muito pequeno, sempre soube que era diferente. Embora gostasse de "coisas de menino", sempre percebi que a figura masculina me atraia muito mais que a feminina. Mas, por conta do enorme preconceito do ambiente familiar e na escola, tentei, por muitos e muitos anos, refrear qualquer tipo de sentimento homoafetivo. Sempre busquei me aproximar dos homens apenas como forma de amizade. Felizmente, pude ter alguns amigos ao longo dos ensinos fundamental, médio e superior. Apesar disso, o bullying foi uma constante na minha vida. Sempre fui humilhado, ridicularizado e até agredido fisicamente na minha infância e adolescência por ser um menino sensível, péssimo nos esportes e, sim, feio. Não bastasse a humilhação por parte dos meninos, também era rejeitado por muitas meninas. Na minha tentativa fracassada de tentar ser hétero, acumulei apenas frustrações. Conclusão: terminei o ensino médio, com 17 anos sem sequer ter beijado na boca.
Entre 2010 e início de 2012, passei um dos períodos mais solitários da minha vida. E foi nesse período que minha saúde mental piorou. Ao ter meu primeiro contato com a pornografia gay, me dei conta de que por mais que tentasse, era impossível mudar a minha natureza. Ou seja, eu era gay e teria que me conformar. Porém, logo me dei conta de que ser gay não seria fácil. Além de ter a certeza de que jamais poderia me assumir por conta da religião da minha família, me dei conta de que o meio gay tem um gosto em que não me encaixava: homens brancos, musculosos e bonitos. Exatamente o contrário do que sou.
Quando comecei a faculdade, felizmente encontrei um ambiente diferente de tudo que até então tinha experimentado. Mantendo minha sexualidade escondida, fiz amizades, fui respeitado, saí, me diverti. Porém, faltava algo. Nunca havia namorado. Sequer tinha ficado com alguém. Estava eu com 23 anos sem sequer saber o que era tocar em uma pessoa. Até que, por influencia de amigos, cometi um dos piores erros da minha vida. Tentei namorar uma amiga, a única pessoa que, até então, demonstrou abertamente ter gostado de mim como homem. Meu desespero em me sentir uma pessoa normal falou mais alto, e eu investi nesse relacionamento desde o princípio fadado ao fracasso. Foi nela em quem dei meu primeiro beijo. Mas foi só isso. Embora eu tentasse, não sentia atração sexual por ela. Por mais carinhosa que fosse, eu sabia que não era aquilo que eu queria pra mim. Mas eu não poderia dizer porque tinha vergonha e medo demais para assumir que era gay. Até que um dia, tivemos uma discussão por conta de um amigo que ela não gostava e nossa tentativa de ficada acabou poucos meses depois. Pelo menos eu saí da faculdade tendo beijado na boca. Mas ainda virgem. Aos 25 anos...
O tempo passa. Me limito a saciar minha sexualidade com pornografia e masturbação. Mas só quando dava, porque dividia o quarto com meu irmão. Em 2018 entro no mestrado. Pouco mais de um ano depois, começo a escrever minha dissertação, termino meu estágio numa boa empresa e agora tenho tempo de sobra pra ficar em casa. E foi aí que a coisa piorou mais ainda. Novamente solitário, vieram a ansiedade e os sintomas de depressão. Não tinha ânimo para nada, sentia apenas o desespero por viver uma vida de merda, sem emprego, fazendo algo que detestava, e sem nunca ter tido a oportunidade de ser quem eu realmente era. Até que, decido a finalmente viver minha sexualidade, criei uma conta em um app de encontros gay, o Grindr. Tentando ter minha primeira experiência sexual, já aos 27 anos, acabei dando de cara com outra realidade: a do preconceito no mundo gay. Sendo negro, pobre, magro e fora de qualquer ideal estético, só encontrei mais rejeição. Algumas poucas e raríssimas vezes, tive momentos de felicidade ao não ser bloqueado por alguns caras, a maioria desses apenas por causa do meu pênis, certamente a minha única qualidade reconhecida pelos gays. Por quatro meses, busquei me relacionar com alguém, sem nenhum êxito. Até que em 4 de março desse ano, tive a chance que mais queria. Perder a virgindade. Mas o que parecia bom, foi na verdade uma das piores sensações da minha vida. Ao chegar na casa do rapaz, que morava a uns 500m da minha casa, me foi dado apenas o direito de fazer sexo oral e receber o esperma dele. Migalhando um pouco de prazer, me arrisquei fazendo sexo sem camisinha com um cara que nunca tinha visto na vida. Não rolou beijo, não rolou conversa, não rolou carinho. Apenas tive 10 minutos de sexo e fui pra casa. Uma semana depois, conheci outro cara, de 38 anos, lindo. Definitivamente a melhor coisa que poderia acontecer. Quando nos encontramos, ele pegou na minha mão, conversou comigo e me deixou à vontade. E transamos. Ou melhor, tentamos. Dessa vez, a minha total inexperiência me brochou. Ele gozou, eu não. Aliás, também não gozei na minha primeira transa. Perguntei a esse cara se eu o tinha decepcionado, ele disse que não, que deu errado pelo nervosismo. Acreditei nisso. Até que um dia, ele me chamou para ir à casa dele, à noite. Por medo de dar errado de novo, e pra não gerar desconfiança em casa, não fui. E o cara que eu achei compreensivo, e o primeiro homem que beijei, aos 27 anos, passou a me ignorar. Semana passada, tive uma das piores crises de ansiedade que já senti. Chorei de domingo a sexta. Tentando me aproximar dele de novo, pedi sua ajuda. Disse que estava me sentindo mal. Perguntei a ele se ele tinha me achado realmente atraente, se ele sentiu tesão em mim. Ele disse que iria responder, que estava digitando e que mandaria a resposta quando pudesse. Até agora nenhuma resposta. Me senti rejeitado de novo. Mas nada está ruim que não possa piorar...
Continuando minha busca por viver minha sexualidade, encontro cada vez mais nãos. Quando inicio uma conversa enfiando foto, sou bloqueado. E nas situações em que a conversa passa do oi, todo interesse do outro lado acaba quando mostro meu rosto e meu corpo. Cada vez mais minha autoestima diminui. Me sinto um lixo. Desde janeiro faço academia, já ganhei peso (embora ainda magro), tenho cuidado da pele do rosto e já até adotei um penteado mais moderno, mas tudo que eu tento fazer para ser alguém atraente de nada adianta. Sou preterido por ser fora dos padrões. Me sinto feliz por saber que ao menos uma vez pude beijar e me relacionar com alguém. Mas a certeza de que dificilmente irei encontrar alguém com quem possa dividir bons momentos me entristece demais. Aos 28 anos, nunca namorei. Nunca soube o que é me apaixonar. Não sei o que é sair com um namorado. Não sei o que é ser amado. E por mais que eu tente ser bom nas outras áreas da minha, a solidão é dolorosa demais. Sinto vontade de morrer. Minha comunidade me rejeita.
Sou infeliz.
submitted by EuRoddy to desabafos [link] [comments]


2020.08.09 05:00 Skorkus Geo-Political Simulator 4 (2016) - Economia para Brasileiros [Tutorial]

Geo-Political Simulator 4 (2016) - Economia para Brasileiros [Tutorial]
Boa noite pessoal, Herick aqui.
Estou fazendo esse tutorial/guia para os manos brasileiros que querem aprender a jogar o jogo e não fazem a mínima ideia de como começar.
(Principalmente, com o addon 2020 que está por vim, muito ansioso aqui ^^)
Então vamos começar, a primeira coisa que você tem que fazer quando iniciar a partida é ver como seu país está.
Informações gerais da Ucrânia (2016)
Exemplo: A Ucrânia no início de 2016, está passando por uma recessão absurda de crescimento, o desemprego se encontra altíssimo e a inflação está quase uma Venezuela da vida, com um défice até que normal.
Bom, primeiro vamos dividir a economia em partes para você não se confundir.
Growth (Crescimento) o que é? Bom o crescimento é um indicador econômico que mostra, qual é ou qual será o crescimento econômico do seu país em relação ao PIB (GDP) no fim do ano.
Traduzindo, se você tem um crescimento de 10% em janeiro e você não gastar dinheiro com nada no ano todo, seu PIB (GDP) vai crescer em 10% esse ano.
(Claro que isso é improvável já que você pode passar por uma recessão, crescimento ou até mesmo pode ocorrer uma catástrofe, na qual vão pedir dinheiro do governo para ajudar a diminuir ou anular os danos causados).
Crescimento nas ações das empresas.
Em fim, como aumentar seu crescimento econômico? Existem diversas formas na verdade e não existe uma forma correta e concreta mas sim a forma que você deseja abordar.
Exemplo, se você quiser fazer uma abordagem mais Intervencionista, você pode subsidiar ou exonerar as taxas de alguns setores da Agricultura, Industria ou Serviços.
Você pode ter uma abordagem mais liberal e diminuir as taxas sobre as empresas, que vai diminuir os ganhos do governo, deixando mais dinheiro para as empresas, ajudando no crescimento delas e diminuindo o desemprego.
Diminuindo a taxa sobre o povo, que aumenta o poder de compra, dando a eles uma liberdade para comprarem mais, gerando mais dinheiro para as empresas, para o governo e diminuindo o desemprego.
Taxas
Logo como vocês conseguem notar tem muitas formas de lidar com a sua economia.
Inflation (Inflação) o que é? De forma resumida, inflação é um aumento no preço de todos os produtos do mercado devido a uma alta demanda por produtos ou devido a uma grave recessão econômica.
Obs: No caso da Ucrânia, a inflação está enorme devido a recessão absurda.
(Recessão muito alta, -9.15% em relação ao PIB ao longo do ano).
(Isso nas leis do jogo, se tem outro motivo para a inflação está tão alta eu não sei).
Como diminuir a inflação? Simples, controlando seu crescimento e desemprego.
Nunca testei com outros países mas com o Brasil, sempre que eu chegava em 7%, a minha inflação ficava estagnada ou começava a subir.
Uma boa forma de reduzir a inflação é aproveitar o crescimento abaixo de 4% e colocar a Taxa de Juros em 20% (Interest Rate).
(Dessa forma a inflação vai cair bem mais rápido e a sua moeda vai valorizar).
Obs: O custo por fazer isso é bem alto mas compensa, devido ao fato de que seus gastos vão diminuir e muito, só para saber seu orçamento também vai diminuir mas em proporção a queda dos gastos, essa mudança se torna quase que desnecessária e por isso vale a pena diminuir a inflação .
Levando isso em consideração você tem que ter um objetivo de inflação, normalmente a galera coloca o mínimo como 1% e o máximo como 5%.
Inflação caindo.
Porque não queremos uma inflação negativa? Com uma inflação negativa o mercado começa a ficar menos competitivo, aumentando o desemprego e piorando a economia.
Por algum motivo as pessoas ficam motivadas a comprar, quando os produtos estão um pouco caros, um exemplo disso é na Black Friday, as pessoas esperam ansiosos para ter aquele objeto e quando ele estiver mais barato as pessoas compram.
Enquanto se tudo fosse muito barato as pessoas iriam ter dinheiro para comprar tudo e as empresas não iam lucrar nada, porque o povo não iria ter aquele impulso e vontade de consumir os produtos do mercado. (É meio sem lógica mas é como o mercado funciona)
National Deficit (Défice nacional) o que é? Basicamente é um valor ou porcentagem de quanto o governo está gastando a mais que ganhando.
(Deficit: Quando falta algo para completar o necessário).
(Excess: Quando tem mais do que o necessário).
Aqui podemos ver que a Ucrânia está em um Deficit de -4.61% do PIB ao longo do ano
Traduzindo nosso objetivo no jogo e tentar trazer um excesso para nossa economia.
Não precisa entrar em panico, não é porque sua economia está em um deficit que você não pode pagar as suas contas.
A longo prazo seu objetivo é flexionar o "State Budget" até linha verde, como fazer isso? Faça cortes em alguns gastos, faça ajustes nos gastos e não gaste muito com subsídios ou obras públicas.
Eu entendo que de início você quer construir 100 mil escolas, 100 mil hospitais, 20 mil quilômetros de Hyperloop mas nós precisamos gastar aos poucos e pagar nossas contas.
Um exemplo disso é minha recente jogatina com o Brasil, eu estou a um ano no poder e já consegui pagar cerca de 500 bilhões de débito, apenas diminuindo a inflação, controlando o crescimento e gastando pouco dinheiro público.
Aqui podemos ver que o Brasil está em um Deficit de -2.48% do PIB ao longo do ano
Como vocês podem ver, o deficit do Brasil está bem dinâmico comparado ao de 2017 (2016) que era -10.30%.
(Obs: Nessa jogatina, eu utilizei o Real (BRL = Brazilian Real), já com a Ucrânia eu utilizei o Dollar ($), devido ao fato da moeda Ucrânia ser muito desvalorizada).
(No caso, os dados são de 2016 mas quando você joga com a oposição no jogo, eles simplesmente passam 1 ano e continuam com os dados de 2016, logo eu estou em 2018 mas era para ser 2017).
(Só para comentar, a seta de deficit está super baixa porque eu preciso diminuir o crescimento do Brasil (6.18%) em 2018 e eu estou tendo dificuldades para gerar uma recessão no Brasil, irônico não?)
Débito Público do Brasil (Agosto de 2017 até Julho de 2018)
Como eu havia dito, mesmo com um Deficit é possível pagar suas contas.
Orçamento/Débito (2017-2018)
E aqui mais alguns dados caso tenha curiosidade.
(Obs: Agora o Brasil não é mais dono dos correios e nem das lotéricas e eu privatizei outros serviços que o governo tinha um pouco das ações).
(Não me julguem, o Brasil nacionalizou os setores errados, agora somos os donos das distribuições de energia no Brasil e temos uma pequena parte das ações sobre distribuição de água no país.)
Taxes (Taxas) o que é? São um preço adicional que o governo cobra sobre produtos e serviços para gastos públicos.
No que isso me ajuda? Bom com isso, você pode aumentar o preço sobre a bebida fazendo as pessoas beberem menos.
Pode diminuir as taxas sobre o povo, que vai fazer o governo arrecadar menos dinheiro com as taxas mas em contra partida vai fazer o povo ter mais dinheiro para comprar o que bem entendem, aumentando o orçamento das empresas.
Pode diminuir as taxas sobre as empresas, fazendo elas terem mais dinheiro, logo ajudará todos os setores, devido ao fato deles terem mais dinheiro para investir, gerando mais empregos e etc...
Em fim existem diversos tipos de taxas, que vão deixar alguns tipos de pessoas contentes e outros tipos de pessoas descontentes, abaixo de Deus e do Parlamento (se eles tiverem poder), você é um Rei meu amigo.
Taxa para os Turistas entrarem no Brasil (2018)
Um exemplo do que foi dito é a taxa de turismo no Brasil, que custava $20 e agora custa apenas $5, ajudando o turismo.
(Obs: Chegou ao ponto que o ministro do meu gabinete, não parava de reclamar sobre o Brasil não ser um refúgio para imigrantes ou para tomar cuidado para nos não nós tornarmos uma minoria em nosso próprio país).
(Notasse que o turismo também aumentou pelo baixo índice de desemprego no Brasil com 0.1% e a política aberta a imigrantes). (Não estou envolvido nesse B.O)
Imigração no Brasil (2018)
(Como se 10 mil pessoas, fossem tornar uma nação de 200 milhões uma minoria...)
Finanças do Brasil (2018)
Uma aba muito boa, que você vai querer dar uma analisada no jogo é a aba de Finanças (Finance), já que ela mostra o que você mais produz.
(Obs: É o que você mais produz em relação ao país e não em relação ao que você mais produz no mundo).
(Porque tipo, se você fazer um trade (comércio) de Chemical Industry (Industria Química) com os USA você consegue até uns 400-600 bilhões de reais e tipo o Brasil só produz 3.6% dos produtos químicos no mundo e consome 1.8% do mesmo, deixando 1.8% para vender a fora).
(Toma cuidado com essas armadilhas, pois vão aumentar teu crescimento até uns 14%, ai tua inflação explode e tu vai acabar afundando em débitos e na maior recessão econômica que o teu país vai ter passado na vida).
(Outro exemplo, o ferro mostra que você apenas produz, 2.76% das vendas nacionais, quando eu fui olhar um dia desses, olha o quanto essa produção gera no mundo).
Industria de Ferro Brasileira (2018)
(Brasil é o terceiro maior produtor de ferro do mundo...)
(Só fazer uma aliança com a China, Australia e a India, cria a OPEC do ferro, OIEC = Organization of the Iron Exporting Countries, aumenta o preço e capiche o mundo agora deve dinheiro a esses quatro páises).
(Se for fazer isso, faça com moderação ou vai passar pelo contrato do Death Note).
Contrato Death Note assinado, 6 meses depois... nota de falecimento do seu país.
Só revisando, isso se chama Bolha Econômica, quando algum setor esta gerando muita grana e a economia do país depende daquele setor.
(Obs: Além de outros diversos fatores, esse foi um dos principais motivos do porque a Venezuela está do jeito que está atualmente, concentrou tudo no petróleo e quando o preço por barril diminuiu a mesma chora até hoje).
Além dos outros problemas que eu tinha citado antes, eu esqueci de falar que seu país vai passar pela segunda recessão econômica não por causa da inflação dessa vez mas sim porque o contrato acabou/expirou.
E devido ao fato do contrato ter expirado, você agora tem um buraco de 418 bilhões por um ano (ou ao longo de 5 anos, depende de quando tempo você colocou para receber no contrato).
(E mesmo que você tente refazer o contrato com aquele país, o contrato nunca será o mesmo, devido ao fato daquele país ter melhorado aquele setor ou ter começado a comprar aquele produto bem mais barato, etc.. outros fatores).
Super Mercado Venezuelano (Ex: Atacadão do Brasil)
Algo que com certeza vocês não querem que aconteça no seu país.
Boa sorte tentando não criar a nova Grécia mundial.
Débito Publico Mundial (2016)
(Estou perplexo, tem alguém que deve mais dinheiro que a Grécia... wtf)
(Obs: Só para comentar o povo desses dois países vivem até que muito bem, o problema da pobreza e miséria na Venezuela é a absurda inflação e não o débito).
(Que infelizmente só vai aumentar com o Covid-19)
(Débito da Venezuela em 2016 é de 56% do próprio pib).
(Quem mais deve dinheiro no mundo em 2016 são os Estados Unidos, devendo cerca de 74 trilhões de Reais em débitos públicos mas levem em consideração que os o PIB deles é de 74 trilhões, então eles devem 100% do próprio PIB).
(Já em teoria o Japão deve mais, porque o PIB dele é de 20 trilhões de reais e eles devem cerca de uns 50 trilhões).
Golden Gate Bridge (1933)
Como eles aumentaram tanto o débito? Resumidamente gastando um dinheiro que eles não tinham.
Traduzindo caso você queira ser lembrado como um bom presidente, não construa mil pontes, 100 mil casas, milhares de escolas, aeroportos, hyperloops e etc sem ter dinheiro para tal..
Construa, mas construa aos poucos, sem estourar o orçamento.
Orçamento do Estado do Brasil (2016)
Enquanto esse indicador estiver no verde, quer dizer que você vai pagar suas dívidas e que você tem dinheiro para construir ou gastar com saúde e educação.
Agora quando esse indicador estiver no vermelho, significa que a casa caiu e que se você não consertar isso, você será a nova Presidenta Dilma que conseguiu em 6 anos aumentar o nosso débito em 18.57% em relação ao PIB. (Eu estou saudando a mandioca...)
(51.27% quando a Dilma entrou no poder) - 1 de Janeiro de 2011
(69.84% quando a Dilma saiu do poder) - 31 de Agosto de 2016
(É uma dúvida pessoal saber como alguém consegue estragar tanto a economia de um país em 1 mandato e meio..)
Referência: https://tradingeconomics.com/brazil/government-debt-to-gdp
(I want you for president) Eu quero você para a presidência - Tio Sam
Em fim basicamente é isso que você precisa saber, não mostrei como fazer as coisas ou em que aba você deve procurar, porque vocês vão aprender com o tempo, mas a ideia vocês já tem.
Tudo que vocês precisam é abrir o jogo e tentar até aprender, a base vocês já tem, coisa que até algum tempo atrás vocês não achavam nem em inglês.
(Infelizmente, esse jogo tem um manual muito mal feito, não explica nada..)
Em fim boa sorte, acabo esse manual as 00h00 da madrugada.
(Revisão: 01h29 da madrugada, caso tenha algum erro de gramática ou digitação só falar nos comentários).
submitted by Skorkus to Geopoliticalsimulator [link] [comments]


2020.08.08 06:17 Karlstovonn Minha vida antes, durante, e pós depressão

O ano é 2017, um ano que ficou marcado na minha vida por ter sido potencialmente um dos melhores que já tive, muitas amizades, muitas festas, sem preocupações exteriores, tudo indo lindo e perfeito com meus 16 anos, nunca imaginando que aquilo tudo ia acabar e levando a vida como uma boa festa
O ano é 2018 (antes de agosto), um ano que ficou marcado na minha vida, mas não pelos mesmos motivos de 2017, e sendo principalmente marcado pelo meu primeiro namoro, e como todos devem saber, o primeiro namoro sempre é mais intenso, aquele sentimento bom e aquele bem estar te fazem sentir a melhor pessoa do mundo, algo tão bom que muitas vezes chega a ser parecido como uma verdadeira droga kkkk
O ano é 2018 (pós agosto), nesse momento eu estava terminando meu namoro de forma muito conturbada e entrando na igreja por influência de meus novos amigos, e sinceramente eu estava amando, depois do término do meu namoro eu continuei sentindo um vazio enorme por muitos meses, e a igreja me ajudou a preencher esse vazio por muito tempo. Mas depois de um tempo, eu comecei a me sentir estranho, comecei a sentir que tinha algo de errado comigo, falei com meu líder de célula e ele fez várias orações por mim e me levou pra cultos como quebra de maldições e etc, e eu achei que estava curado, mas aquilo continuou, e isso já era setembro, foi ai que eu soube que algo estava muito estranho comigo e comecei a ir a um psicólogo, e fui seguindo assim, entre psicólogo, igreja e escola, até outubro, quando claramente eu estava com problemas e as pessoas ao meu arredor sabiam disso, começaram a falar que eu estava possuído por um espírito de morte e etc, mas isso não importa muito, pq foi no dia 16 de outubro de 2018 que eu cometi a maior merda da minha vida. Eu estava claramente transtornado, era como se não fosse eu mesmo, até porque a depressão já tinha tomado conta de mim, e nesse dia isso ficou evidente pra todos ao meu arredor. Eu acordei no dia pra ir em um passeio escolar que duraria até o fim da tarde, e mesmo estando péssimo, eu fui pra tentar me destrair e ficar próximo dos meus amigos, o dia foi "legal", vimos uns animais, fomos ao shopping, mas aquele dia eu estava pior que o normal, e mesmo na presença de amigos, eu não estava bem, mas continuei o passeio como se estivesse tudo ok. Na volta de ônibus, já tinha caído a fixa que eu tava péssimo, tava chorando horrores olhando pela janela pra ninguém ver, ai chegamos na escola, eu fui pra casa sem me despedir dos meus amigos, e fui pra cama, meu objetivo era dormir, mas eu não consegui, e foi nesse momento que eu decidi sair de casa, falei um eu te amo do fundo da minha alma pra minha mãe, e fui a um lugar específico. Nessa mesma noite eu cometi minha primeira tentativa de suicidio, e foi de uma maneira perturbadora que eu não vou dar detalhes pra não servir de inspiração, mas a situação foi tão caótica que toda minha família e meus melhores amigos foram pro lugar que me encontraram, e quando eu parei pra olhar, todos estavam chorando na minha frente, e sabe qual foi minha reação ? Eu tava tão perdido e dominado pela depressão que comecei a rir, ali mesmo, como se não importasse o que tinha acontecido, pq pra mim não importava. Pelo resto do ano eu já estava diagnosticado com depressão grave, e esse resto de ano foi marcado por consultas com psiquiatras, tomar vários medicamentos e tentar me recuperar e com certeza foram os piores meses da minha vida.
Os anos são 2019 e 2020, e o pior passou. Consegui me recuperar da pior fase em fevereiro de 2019, mas fiquei com traumas na minha personalidade que até hoje não consegui lidar, não sou mais a mesma pessoa, não consigo mais sentir felicidade da mesma forma que não consigo sentir tristeza e vários outros sentimentos, mas até que me adaptei a isso, aprendi a controlar melhor a minha mente e hoje tenho uma vida quase como uma pessoa normal.
Eu sempre vi relatos de pessoas de como era a depressão, mas nunca me imaginei vivenciando isso, e quando eu menos esperei, ela me pegou de jeito kk, se eu soubesse como ela agia e como ela era causada, eu teria me preparado melhor, mas é a vida, as vezes temos que passar por situações complicadas pra poder evoluir, e foi só assim que eu aprendi a valorizar mais minha vida e ver o mundo de uma forma diferente. Eu não desejo depressão a ninguém, mas a partir do momento que você começa a conviver com ela, a melhor coisa que você pode fazer é aceitar e tentar aprender com isso, foi assim que me curei, e espero muito que vocês também consigam sz
submitted by Karlstovonn to desabafos [link] [comments]


2020.08.07 02:50 ImTheHyperBeast Dramas de um jovem garoto que está tentando ser alguém na vida

SEI QUE É UM DESABAFO MUITO LONGO, MAS SE PUDER LER E COMENTAR SOBRE ME AJUDARIA MT
Diferente da grande maioria das pessoas, a pandemia pra mim foi uma das melhores coisas que me podia acontecer, me fez sair um pouco da bolha social da qual eu estava introduzido, e me permitiu conhecer a mim mesmo em um período de isolamento, a partir disso, passei a aproveitar a quarentena para corrigir algumas coisas na minha vida, agora mantendo o foco nas minhas metas para alcançar os meus objetivos, mas as coisas não estam indo como eu esperava, na vdd eu estou me sentindo mal ultimamente e lhes irei explicar o motivo, para contextualizar irei lhes dizer algumas metas que eu coloquei sobre mim msm durante este período: Seguir a dieta a risca(com exceção do fim de semana onde eu me permito comer algo que eu goste), me exercitar todos os dias, pois quero ter um corpo relativamente bonito, estou resolvendo todas as atividades escolares para sobrar mais tempo para realizar o meu verdadeiro objetivo, que é ser um profissional no mundo dos e-sports, mas como já era de se esperar, tem me surgido diversas dificuldades durante esta ultima semana, estou me sentindo ansioso e também um pouco estressado pelo simples fato de eu n poder comer o que eu quero, desde pequeno sempre gostei mt de comer (fazia uma refeição a cada 15 min) se me deixar fico horas mastigando alguma coisa, em consequÊncia disso tive sobrepeso por cerca de 3 anos da minha vida, isso mudou no final de 2018, entrei na academia e perdi 13 kg em um mês, minha autoconfiança (algo que eu já n sentia mt tempo) subiu nas alturas, e como eu estava magro eu podia comer mais coisas que eu gosto, o que realmente é bom, mas agr eu voltei a engordar, desta vez n ao ponto de ficar gordo mais eu tenho aquela barriguinha saliente que encomoda todo mundo, como disse, estou tentando fazer dieta o que é uma grande dificuladade pra mim, a ansiedade por comer algo que eu goste (coisa que eu faço todo fim de semana com já havia dito), me consome chegando a me atrapalhar nas outras atividades do dia, chego até a ficar meio "rabujento" ou em outras palavras mal humorado, as vezes a vontade n está nem relacionada a comer besteiras mas a simplesmente comer nem que seja uma fruta ou um sanduiche mais light eu sinto vontade de ficar comendo algo, praticar exercícios nunca foi uma dificuldade pra mim, acho que até gosto pra ser sincero, mas n poder comer algo que eu queira, o quanto eu queira ou na hora que eu queira realmente está sendo difícil, na questão sobre a escola tmb n tenho mt dificuldade, estou acostumado a fazer tudo e sou um bom aluno (inclusive já fui o melhor da escola por uns 3 anos tmb), mas chegamos na parte dos jogos, onde os problemas voltam a acontecer, atualmente decidi que n quero me limitar exclusivamente á escola para a criação do meu futuro, então passei á experimentar atividades que poderiam servir de gatilho para uma futura carreira, criação de jogos, desenvolvimento de aplicativos(programação),teatro, design e competição, entre todos os listados o que mais me atrai é a competição especialmente no jogo que eu jogo(CSGO), n sou de jgr simplesmente por jgr, como uma atividade de amigos querendo se divertir, geralmente ou estou treinando ou analisando competições, como sou jovem, nunca conquistei algo que pudesse reconhecer como de valor na vida, e quero ser o melhor jogador do mundo, botei isso como objetivo e me comprometi em treinar todos os dias para estar em constante progresso, o problema disso tudo é que ultimamente n estou me desempenhando mt bem, e isso me afeta muito negativamente, todo dia eu vou dormir com dor de cabeça, e bem estressado, a vontade que sinto é de chorar e de gritar altamente para expressar a minha dor, todos os dias vou dormir com uma sensação de trabalho inacabado, torcendo para que o dia seguinte chegue e eu faça diferente, que eu n sinta uma fome incomodante e jogue melhor ,sou uma pessoa calma, tendo impor a minha racionalidade sobre as minhas emoções mas n está dando, queria sentir prazer na jornada, porque acho que essa é a real parte boa da vida, não a recompensa no final do arco-íris mas sim o trajeto que vc faz até ele,e com tudo isso acontecendo, não sinto nem vontade de entrar no jogo, é como um mecanismo do meu cérebro para impedir de me frustrar, minha experiência n está sendo legal, hoje eu estourei, comi 2 pés de moleque, comi meio saco de amendoim (aqueles que parecem um pouco menores que um saco de arroz) tomei uns 2 copos de coca, e comi um cachorro quente, são coisas que n combinam, mas aliviaram uma tenção grande por um prazer que eu n estou sentindo, é isso
submitted by ImTheHyperBeast to desabafos [link] [comments]


2020.08.03 05:10 Prefeitura Botando a prefeitura pra trabalhar - calçamento em Vila Velha

Botando a prefeitura pra trabalhar - calçamento em Vila Velha
Cá estou de volta, como prometido.
Na postagem anterior o u/ambrofelipe havia comentado sobre uma construção que avançou sobre o calçamento, atrapalhando a passagem de pedestres. Sim, a desobstrução de vias por edificação irregular é algo que podemos requerer que seja feito! Então começando por esse caso, vamos começar a explorar o assunto:

Como solicito serviços à minha prefeitura?

"No princípio criou Deus o céu e a terra"...etc e tal e aí depois de um tempão em 1988 no Brasil saiu uma Constituição Federal que, dentre outras coisas, repartia as competências entre os entes da federação (união, estados, municípios). O municípios ficaram de cuidar do que está nos artigos 23 e 30 da constituição, basicamente - É pequenininho, dê uma lidinha que é coisa rápida e ajuda muito. Cada município tem sua própria organização, tem seu próprio site, própria legislação (ainda que harmônica com a constituição federal e constituição de seu próprio estado, mas tem). Isso é bom porquê cada município se organiza da forma que é mais conveniente, mas tem a desvantagem de que a forma de peticionar e de obter informações não é padronizada, podendo se tornar um emaranhado. Então você precisa dar uma fuçada no site da sua prefeitura para conhecer como ela funciona e com quem você deveria falar para resolver alguma coisa - Já com um protocolo de requerimento em mãos, de preferência. Não "conte com favores", oficialize seu pedido por escrito e receba um nº de protocolo.
Então em 2017 foi publicada a lei nacional de Proteção aos Direitos do Usuário de Serviços Públicos, que, junto com a Lei de Acesso à Informação, é uma ferramenta muito relevante para cobrar informações e serviços da administração pública. Essas são leis nacionais, feitas e aprovadas pela União (Congresso Nacional + sanção pelo Presidente) e aí cada esfera faz uma norma própria (ex.: decreto, por governadores nos estados e prefeitos nos municípios) para regulamentar seu funcionamento internamente àquela esfera. É por causa disso que, por exemplo, para cutucar o Estado do Goiás você consegue acessar um site da Ouvidoria que é ligado à Controladoria do Estado do Goiás, mas para chamar à ação o município de Aparecida de Goiânia, você só tem as opções e-mail, telefone e presencial. É como cada um conseguiu se regulamentar pra atender a legislação nacional.
E se eu quiser denunciar a própria prefeitura, porquê acredito que esteja acontecendo um crime?
Se você acha que tá rolando um esquema de corrupção, desvio de dinheiro, gente ganhando em cima de obra desnecessária ou malfeita, não tá chegando merenda na escola ou tá faltando coisa no hospital (por exemplo) você deverá recorrer ao Ministério Público Estadual onde fica essa prefeitura, ou o Tribunal de Contas Estadual. Estes órgãos, no geral, contam com sistemas de denúncia pela internet com opção pelo anonimato. Não poupe informações, relatos, provas, indicação de nomes de responsáveis e quem-faz-o-quê, mas seja responsável em se certificar do que está acontecendo antes de fazer sua denúncia.

Anyways, e a tal calçada de Vila Velha?

Em Vila Velha existe normatização para o calçamento, com um padrão com distância mínima e ladrilho tátil, rampas, em um programa que confere até 50% de desconto no IPTU se atendidos cumulativamente todos os requisitos, incluindo arborização. Basta implantar seguindo as orientações e requerer o abatimento conforme dita a cartilha. Esse programa tem como objetivo viabilizar com segurança o trânsito de pedestres, em especial atenção a resguardar os deficientes físicos. Esse programa é relacionado ao próprio código de edificações do município de Vila Velha, que traz uma série de obrigações relacionadas a como deve ser um imóvel para que sua construção seja autorizada.
No caso em questão, a existência de uma norma que traga determinações objetivas ao cidadão em questão para que este faça ou deixe de fazer qualquer coisa é essencial, pois estamos pedindo à administração pública que interfira diretamente no suposto exercício de direito de alguém (propriedade, no caso). Se essa norma não existisse, a administração não teria o que fazer: administração pública não lida com subjetividades do tipo "assim tá bacana/assim tá ruim". Trata de objetividades do tipo "A calçada deve ter 2,20m a partir do asfalto". Caso não houvesse lei de edificações, por exemplo, a briga seria pela aprovação de uma lei no legislativo local (Câmara de vereadores) e a normatização de sua aplicação (decreto pelo prefeito). Aí sim, depois disso, teria como brigar pela sua aplicação: administração só faz o que está na norma, e obrigar ela a fazer o que não tem norma falando a respeito é como dar uma bicicleta pra um peixe. O que acontece? nada (há!)

a dita-cuja
No relato do nosso amigo, ele se queixa de que existe uma edificação irregular que obstrui a calçada e que a prefeitura não conseguiu achar a localização. Isso é comum de acontecer, pois os funcionários da prefeitura não conhecem a cidade inteira. Se a reclamação tivesse sido feita na ouvidoria estadual, poderia ainda ter havido o redirecionamento para o município errado: Vitória tem uma mesma avenida, com uma mesma numeração, e lá tá tudo ok. Então para evitar isso, vamos provocar diretamente à prefeitura de Vila Velha e colocar o link do google maps e do google street view, para ajudar que eles localizem a ocorrência. Coloque tudo o que for de informação possivelmente útil, quanto menos coisa ficar para a imaginação da prefeitura preencher, mais garantido é o atendimento.


Ah, o bom e velho google!
O google já trouxe até o link da carta de serviços de VV com fácil acesso. É um município grandinho, então eles têm mais recursos pra um site legal.

207 serviços na carta de serviços de Vila Velha. fiu fiu.
A carta de serviços também foi instituída pela lei de proteção ao usuário de serviço público. Ela é um cardapiozinho explicativo sobre como acessar os serviços oferecidos pela prefeitura: onde pedir, quanto custa, quem pode pedir, etc. Quando tiver dúvida, recorra a ela. Se sua prefeitura não tiver, já deveria... Se alguém aí for de um município que ainda não tem carta de serviços, podemos fazer uma postagem especial sobre o caso, depois.
Não achei o assunto certo na carta de serviços, o mais próximo que havia disso era "fiscalização de obra", o que não é o caso pois essa ocupação aí já existe desde 2011 pelo menos.. Então eu fui no site da ouvidoria deles, que está acessível na própria barra de assuntos do site.

ahá!
Olhei nos serviços de ouvidoria só por curiosidade. alá o danadim. Nesse menu faltava o nome completo de algumas secretarias no título e os serviços correspondentes não haviam sido preenchidos, o que pode atrapalhar a busca por outros serviços. Inconveniente, mas não é o fim do mundo.

Tela de \"Novo Registro\". No canto superior direito, icone pra app. Não baixei, alguém aí se habilita?


Registrando a reclamação. O prazo é de 30 dias prorrogáveis por mais 30, segundo lei. Layout simples e agradável. Top.

Qual o problema, onde é o problema, dados/mapa/street view e o que eu quero que seja feito. Agora é só salvar e continuar!
É fácil! você pegou o protocolo?
Sim, eu teria obtido um nº de protocolo para acompanhar o atendimento e me certificar que fosse cumprido. Mas eu decidi não concretizar a denúncia por um motivo muito simples: Nesse período de agora tá todo mundo meio fodido, fodido e meio, e eu não sei a situação dos moradores dessa casa impor a eles essa despesa nesse momento. Essa construção já está aí a pelo menos 9 anos segundo o histórico do google street view, alguns meses a mais de inconveniente provavelmente não causarão um grande prejuízo.
O objetivo era a divulgação sobre como acessar serviços públicos, e acredito que esse objetivo tenha sido cumprido. Nem sempre é possível (ou desejável) poupar alguém denunciado por praticar irregularidades, mas acho que essa aí não é pra hoje. Salvei os dados para, se eu lembrar, botar para andar depois da pandemia. Então vamos continuar nossa prosa, falar de outros causos aí perto de vocês, e para os próximos eu prometo procurar um que a gente vá poder acompanhar o cumprimento!
submitted by Prefeitura to brasil [link] [comments]


2020.08.02 19:57 nene_ali Não me sinto mais disposta a nada

Uh- oi recentemente não estive me sentindo bem e queria alguns "julgamentos" sobre mim e se alguem pder me dar umas dicas pra me sentir bem (sei lá)
Eu sou uma garota de 13 anos (em breve vou fazer 14) sou uma desenhista iniciante desde de 2017/2018 estou me dedicando em desenhar e editar videos pelo celular, sempre foi minha paixão isso e postar no instagram historias, Q&A com personagens que criei. Tenho duas irmãs e sou a irmã do meio amo minha familia mas não tenho coragem de dizer como me sinto.
Meus problemas começaram em 2019 onde tive que mudar de escola e me separar de meus amigos pois a minha antiga escola recusou a matricula da minha irmã mais velha. Tenho algumas fobia e uma dela é a Fobia social, nessa escola nova onde passei uma ano não fiz amigos ou tentei interagir, meus pais queriam me ajudar então contrataram uma psicologa pra mim, ela era um anjo amava ir ver ela nas quartas mas no meio do ano minha irmã me disse que iriamos mudar pra São Paulo pelo emprego da minha mãe.
Em 2020 na nova escola foi a mesma merda da de 2019, não fiz amigos :') e era a criança muda da sala que ficava no canto mais escondido da sala, ficava nos recreios sozinha ouvindo música e criando personagens pra minha conta do insta. Dai o corona chegou e fiquei presa em casa (top) e comecei só focar na minha conta e só na conta eu pensava então começou meus problemas 1 não tinha ideia pra posts 2 comecei a ter problemas de flop 3 hate hate hate hate e mais hate na minha conta, e então foi 1 mês 2..3 messes sem postar, falei pros meus seguidores como me sentia e então -103 seguidores isso pode ser nada mas pra mim me senti um lixo.
E a nova coisa pra me quebrar mais é que estou de recuperação, meus pais ficaram muito putos comigo, não os culpo mas me sentir ainda mais um lixo de gente e nesse tempo todo comecei a ter muito tempo triste, comecei a perde minha fome e tive problemas de pressão baixa por isso, desmotivação muito grande, meu melhor amigo virtual se MATOU, isolamento social até mesmo da minha familia, cansaço constante.
E só isso mesmo. Tchau
Tenham um bom dia
submitted by nene_ali to desabafos [link] [comments]


2020.07.31 01:33 Felicity4Now O mundo dá voltas, meu amigo

Oi queridos, tudo bom com vcs? Essa é minha primeira vez no reddit, mas fiz o login mais pra desabafar essa história que está pesando demais pra mim. Postei essa história em outra pagina, mas vou postar nessa tbm. Quem não gosta de histórias deprimentes e longas, pule esse post.
Tudo começou faz 2 anos, em 2018, qdo eu fui para o oitavo ano e resolvi me mudar de colégio pq eu não me dava bem com os colegas da escola anterior (quer dizer, sempre fui meio excluída em todas as escolas que estudei mas enfim). Para a minha surpresa, o pessoal desse colégio aparentemente tinha me aceitado e fiquei mto feliz, finalmente tinha me sentido incluída na escola, deu até um alívio. Mas bem, a história não eh exatamente sobre isso, é sobre oq eu vivi com um amigo meu, vamos chamá-lo de Clóvis. Nunca tinha tido amigos piá, mas nesse ano foi diferente, me dei melhor com os piá do q com as guria. E para a minha surpresa, Clóvis foi, e sempre será, meu melhor amigo, por mais q ele tenha até me esquecido.
A primeira vez q vi Clóvis, ele já me atraiu, sim gente, comecei a ter um crush nele, mas eu ignorei, achei q era coisa da minha cabeça. Enfim, no início, Clóvis era uma pessoa super legal, extrovertida, gente boa, zuera, e foda kkkk. Mas... dps eu descobri q ele tinha depressao, hj eu entendo q a maior parte das pessoas q riem dms são as mais tristes por dentro... sei pq isso aconteceu cmg tbm, mas vou deixar isso pro fim. Por conta da depressao, tentei ajudar Clóvis de todas as maneiras possiveis, dava conselho, brincava com ele, tentava animar ele, mas ele sempre tentava se matar, sem sucesso graças a Deus. Mas isso fez com q meus sentimentos ficassem confusos, pq eu n queria, tipo, namorar alguem baixo astral, já q eu era tbm. Eu sei exatamente oq vcs estão pensando agora, sou uma ignorante msm, eu concordo, n precisam ficar jogando na minha cara pq eu já sei blz?
Enfim, como eu tava mto confusa, acabei me enganando e achei q estava gostando de um amigo dele (vamos chamá-lo de Roberto). Roberto era um cara foda tbm, gente finíssima, alegre e tals, até q ele me pediu em namoro no mês de Maio, mas eu recusei. Dps, Clóvis me pediu em namoro, e eu recusei tbm, n queria arranjar encrenca entre os 2. Mas, no final do mês de Agosto do msm ano, começou a merda. Eu n me lembro mto bem o motivo, porem briguei feio com Clóvis e comecei a namorar o Roberto. SIM, oq eu n queria aconteceu, treta total meus amigos. Vcs devem estar pensando: “mds q BURRA”, pse, eu tbm penso isso de mim tá? Mas n dá pra eu voltar no tempo.
Assim, o namoro q eu tive com o Roberto foi meio q uma amizade colorida (pra vcs terem uma ideia, se beijamos apenas 2 vezes em 8 meses ksks). Na fase auge do namoro, entre Agosto e Outubro, Clóvis continuava brigado cmg, até pq dava pra ver q ele tava super puto cmg por n ter sido aceito, se sentiu trocado e humilhado (tá gente, eu tava confusa, n taquem pedra em mim pq eu já taquei um monte já, pfv). Mas dai no final de Outubro a gente conseguiu fazer as pazes e continuamos bons amigos, junto cmg namorando o Roberto.
Outro ano se passou e todos continuamos estudando na msm escola, ou seja, continuou essa msm confusao, msm com tudo resolvido. Até que, no final de março de 2019, terminei com Roberto, pq ele tinha sido mto imaturo cmg e eu n permiti mais isso, e percebi q n fazia sentido eu ter namorado ele, até pq eu descobri mta coisa ruim dele tbm, mas n vamos entrar em detalhes (caso queiram saber, eu continuo amiga de Roberto hj em dia, pq odeio guardar mágoas das pessoas, ou eh pq sou mto trouxa, enfim).
E dps disso, Clóvis ataca novamente. Ele começou a me paquerar, quer dizer, ele nunca parou, mas foi mais forte dessa vez, e a gente foi contruindo uma relacao ao longo do ano, uma relacao mto, mas mto forte. Continuávamos bons amigos, mas a gente era REALMENTE melhores amigos mais aquele lance de paquera, até pq descobri q nunca tinha parado de gostar dele. (ss, Roberto aparentemente levou um chifre discreto, mas n vamos entrar em detalhes).
Continuando, eu infelizmente tive q mudar de colegio, por conta dos professores, q por mais q eu tirasse nota 10 nas provas eles me humilhavam junto com todo mundo, e por conta das minhas amigas, q andavam me excluindo do grupo delas. Mas minha amizade com o Clóvis foi longe dms, eu acabei dando mto em cima dele sem nem perceber direito e ele se iludiu cmg. No final do mês de Novembro, ele me pediu em namoro.... e advinha oq eu falei? NÃO Serio gente, eu disse não. Ai ai, nem eu creio, mas vamos continuar. Eu disse não por vários motivos, entre eles: 1- Não podia namorar, principalmente pq meus pais n deixam e meio q peguei trauma da historia com o Roberto (chorava todo dia pq odeio mentir, me fez mto mal); 2- Tinha medo q ele se revelasse pra mim e me magoasse, até pq ele eh super negativo e enfim; 3- medo de aceitacao da familia dele; 4- paranóias; 5- medo de começar o namoro e dps ele me largasse; 6- trauma do Roberto; 7- Ficar com depressao por conta do namoro, até pq eu fico mal vendo ele mal; 8- me arrepender.
Tá, podem parecer motivos absurdamente imaturos, mas se coloque no meu lugar, eu sou imatura gente, dclp.
Logo, Clóvis ficou de mal cmg por uma semana, n soube como aceitar aquilo. Mas dai, ele aplicou o golpe baixo dps, o mar diminuiu e dps veio o tsunami, se eh q vcs me entendem.
Ele resolveu q queria ser meu amigo dnv dps de uma semana brigado cmg. Eu achei estranho, mas aceitei ele de braços abertos, ate pq odeio guardar rancor, como disse anteriormente. Mas... ele nunca mais foi o msm, ele ficou mto estranho cmg a partir dai. Ele começou a me sacanear, a zoar dms cmg, mas achei q era coisa da minha cabeça e entao deixei neh.
Até q, no inicio de Março de 2020, era meu aniversario, e Clóvis sabe q eu amo comemorar nesse dia pq adoro festas. Entao, ele simplesmente me bloqueou. Eu n entendendo nada, fui falar com o irmao dele perguntando se tinha acontecido alguma coisa com o Clóvis, e ele me falou q Clóvis estava bravo cmg por conta do q eu fiz. Como já tinha se passado meses, eu achei q ele tinha já superado tudo isso, mas n.
Bem gente, foi ai q veio o tiro. Dps de horas sem me responder, ele me vem me desejando feliz aniversario, me chamando de corna tbm (ele tinha esse costume de me chamar assim por conta do Roberto). Mas eu n curtia mto isso, na maioria das vezes ignorava. Eu fiquei tao triste com aquilo, pq poxa, eu achei q tinha acontecido alguma coisa seria com ele ou q ele tava com raiva de mim, entao, bloqueei ele e fiquei sem falar com ele ate o final do mês. Mas já n aguentava mais, eu amava aquele cara (por mais q eu tenha feito mta coisa ruim). Perguntei pro irmao dele se estava tudo bem com Clóvis, e ele disse q ss.
Logo, me vem uma amiga dele me mandando direct pelo Insta e me falando q ele queria falar cmg. Pensei bem, e como n gosto de guardar rancor, desbloqueei ele. Se eu pudesse voltar no tempo, n teria feito isso de jeito nenhum gente, pq oq aconteceu dps parte meu coracao ate hj.
Conversei com ele e ele falou tudo oq eu queria ouvir, q sentia mto e q ele havia agido com mta imaturidade, disse q eu tava confusa com meus sentimentos e q ele devia ter me entendido antes. Ai gente, eu tinha ficado tao, mas tao orgulhosa dele! Qdo ele falou tudo aquilo, eu senti um alivio, até pq eu n precisava mais sentir aquela pontada de culpa q eu sentia todo dia. Q nada gente, o pior foi dps...
Uma semana se passou, e ele me bloqueou, sem deixar rastros. Fui perguntar pra amiga dele pq q ele tinha feito aquilo, e ela jogou um balde de agua fria em mim. Disse q eu n entendia nada e q eu tinha colaborado pra depressao dele, q eu só fiz mal pra ele e q eu devia me sentir arrependida diante disso. Eu como qualquer ser humano, tentei me defender na hora, tentando achar razao em mim, mas dps de uns meses percebi q realmente, eu sou uma monstra.
Pedi pra ele me desbloquear pra gente conversar, e foi uma burrice. Ele falou q eu tinha arruinado grande parte da vida dele e q eu q joguei ele no inferno q a vida dele eh, e mto mais coisas ruins q vcs n precisam saber.
Eu me senti acabada, principalmente pq a gente tava tao bem e eu achei q a gente ia conseguir seguir em frente sabe? Eu tinha esperança daquela amizade maravilhosa continuar com tudo. Achei q a gente ia festejar mais festas juninas, zoar, sair pros rolê, se divertir, cheirar pó de giz (KKKKK), entre outras coisas aleatorias. Sabe, eu amava mto ele, mas dps disso tudo oq eu fiz, era de se esperar q ele ia me dar esse tiro.
No inicio, eu tentei me esquecer dele, xingar ele, pensar coisas ruins sobre ele, tentar botar a culpa nele. Achei q em umas semaninhas ele ia voltar pra mim, mas n, ele sumiu...
Ate q, com esse sumiço, comecei a me dar conta do q q eu realmente fiz. Como pude ser tao cruel? Só pensar nos meus sentimentos e n nos dos outros? Como q eu consegui agir achando q era certo qdo na vdd era errado? Gente, eu comecei a me sentir, tao, mas TAO culpada, q a culpa até dói.
Eu sei q vcs devem ta pensando: “Ta, fez e recebeu, eh lei do retorno, lei da acao e reacao”. Mas gente, eu tava tentando ser feliz uma vez na vida, tava tentando ser aceita, e isso nunca tinha acontecido cmg e me confundi dms. Achei q tava fazendo o melhor qdo na vdd eu n deveria ter namorado ninguem isso sim. Mas eu n posso voltar no tempo...
Enfim, abril e maio se passaram, e eu comecei a manifestar sintomas de depressao, por conta das coisas da escola, por conta da cobrança, e principalmente, por conta dessa situacao, pq comecei a sentir mta culpa msm. Fiquei doente do estômago por conta de tudo isso e ainda to meio mal, n consigo comer como antes tbm. Tentei falar com Clóvis umas dezenas de vezes, mas msm assim n tinha papo.
Até q junho começa e me chega uma solicitacao no direct do Insta, era uma menina (vamos chamar ela de Folks), me pedindo dicas pra gravar videos, ate pq eu posto mto video no Insta pra ver se eu me esqueço de tudo isso. Comecei a conversar bastante com ela, principalmente pq ela eh incrivelmente incrivel. Ate q um dia eu tava bem bad e falei sobre todos os meus problemas com ela, e ela me disse... q ela era amiga do Clóvis.
Na vdd sempre desconfiei q ela era amiga dele, por conta de varios motivos, mas n vou ser especifica. Mas n deixou com q eu n ficasse em choque com Folks. Desde entao, ela tem tentado me ajudar a superar isso, conseguiu convencer Clóvis a falar cmg e enfim.
As conversas q eu tive com Clóvis, mais pioraram do q ajudaram, até pq ele dizia q me perdoava, mas q n conseguia nem falar cmg e nem voltar a ser meu amigo. Eu entendo ele pq nem eu to aguentando mais a minha presença. Mas, isso n deixou de doer em mim... E qdo ele me disse q tinha conseguido me esquecer e conseguiu me trocar pela Folks, foi a gota d’água...
Sabe, eu n sabia q eu podia ser trocada como um objeto, achava q era coisa da minha cabeça. Mas ele me trocou, e pela Folks ainda, q eu considerava e considero uma grande amiga...
Ah, o pior n foi isso q ele me falou. O pior foi qdo ele me disse q no inicio da nossa amizade, ele tinha intencoes ruins cmg... não, n eh relacionado a sexo ou coisa do tipo, eh coisa mais sombria. Eu n sei bem falar oq eh pq ele n foi mto especifico, mas isso me doeu tanto, pq eu sempre desejei o bem dele, por mais q eu tenha feito mta besteira com ele...
Entao gente, se eu n tivesse feito tudo isso, será q ele teria feito alguma coisa cmg? Eu sou a culpada ou ele? Nós 2 somos culpados? Eu devo me humilhar pro resto da vida? Ele q tem q se humilhar? Oq q eu devo fazer agora? Essas são duvidas q eu tenho, quem puder esclarecer ou tentar compreender a minha situacao, pfv me ajude. Oq vc faria no meu lugar? Se vc faria a msm coisa q eu, oq faria pra consertar?
Bom, eh essa a minha historia, q ninguem sabe o final... Dclp se foi uma historia mto deprê, mas eh q eu tinha q desabafar em algum lugar, serio msm.
submitted by Felicity4Now to desabafos [link] [comments]


2020.07.30 23:19 Sigolirous Sobre a galera que não ta transando e se sente triste por isso

Boa noite amigos, então, tenho visto que ultimamente essa discussão ta bem latente aqui e quero por meus dois reais nessa caixinha.
Em 2016 foi quando minha vida sexual teve seu primeiro avanço a passos lentos, eu tinha 14 anos e uma namoradinha, a gente nunca chegou a transar de vdd mas sempre rolava umas mãos bobas e etc. Infelizmente, nesse mesmo ano, comecei a ter sérios problemas de autoestima, e até 2018 não fiquei com mais ninguém e sempre achava que a culpa era minha, eu era gordo d+, eu era bobo d+, eu era gentil d+ e afins. Nessa altura, todos os meus amigos já tinham perdido a virgindade e eu piru continuava intocado por uma vagina. 2019 tinha tudo para ser só mais um ano normal em que eu continuaria me achando um bosta e não pegaria ninguém, entretanto, mudei de escola pra fazer meu terceiro ano e nessa nova escola fiz amigas que elevaram MUITO minha autoestima, nunca cheguei a ficar com elas mas PQP como elas mudaram minha vida. 2019 acabou e eu continuava virgem, muito por culpa da minha total falta de autoestima. 2020 chegou e eu me mudei de cidade pra fazer faculdade, estou atualmente morando em uma república e eu posso dizer que essa foi a melhor escolha da minha vida e aqui começa a parte mais importante desse relato.
Estar cercado por pessoas que elevam sua autoestima fazem seu índice de aproveitamento subir muito, muuuito mesmo. Quando eu resolvi morar na rep, todas as pessoas de lá tinham passado pelo mesmo que eu, pelo menos em algum momento da vida e todas se fizeram dispostas a me ajudar com esse problema. Infelizmente, quando a gente não fica com ninguém, os responsáveis não são as pessoas que nos dão os foras, os responsáveis somos nós e essa é a parte mais difícil de aceitar. Como eu poderia esperar que alguém transasse comigo se eu nem ao menos me cuidava direito? Como eu queria pegar 10 mulheres em uma semana se eu nem saia de casa pra conhecer 10 mulheres?
Esse texto só serve pra dizer que se vc não tem transado com frequência, talvez vc deva mudar um pouco seu jeito de ser e de se comportar (se vc achar que vale a pena, não sou seu pai), se vc n transou ainda, espera que um dia sua hora chega, existe SIM mulheres que dão o primeiro passo e, por fim, se vc não transa e acha que a culpa é das mulheres que te rejeitam, procure um psicólogo.

Um grande abraço do seu amigo Sigolirous
submitted by Sigolirous to desabafos [link] [comments]


2020.07.24 20:53 jogaforadesabafo Tentando postar novamente

OBS: Eu havia tentando postar isso há um bom tempo, entretanto, por algum motivo foi considerado spam pelos filtros do Reddit e acabou que não consegui conversar sobre isso com ninguém. Estou tentando novamente...
Eu não queria que esse texto ficasse demasiado longo, já que eu estou postando por querer "feedback" e sai o quanto um texto gigante dificulta isso, mas não vai ter jeito. Então vou tentar fazer um tl;dr no inicio para facilitar.
tl;dr: Estou em um relacionamento à distância, planos iniciais eram de que ela viesse para onde estou, pois ela tem a possibilidade de continuar recebendo sem estar trabalhando, além disso a cidade onde vivo é melhor, mais tranquila, mais segura e etc, qualidade de vida. Ainda, aqui tenho uma família unida e que faria tudo por nós (ao contrário de onde ela está onde a família dela é toda distante e cheia de problemas entre si). Ocorre que o mundo da voltas e ela não quer mais vir, quer que eu vá.
Bom, eu vou tentar não dar muitos detalhes para preservar nossas identidades, então algumas coisas podem acabar ficando vagas, mas vou tentar me fazer entender.
Eu tenho um relacionamento a distância com uma pessoa, começou em 2018, nós já nos conhecíamos a muito tempo e nos encontramos e deu no que deu. Nós nos encontrávamos a cada dois meses, mais ou menos, já que moramos em extremos diferentes do país.
Ela tem uma empresa na cidade em que mora (capital do norte do país), a empresa está crescendo bastante e já quando começamos a nos relacionar sabíamos como essa empresa essa promissória. Acontece que, como toda capital e, em especial, como qualquer capital do norte a cidade tem níveis astronômicos de violência, desigualdade e todos os outros problemas que se espera, enquanto isso eu vivo em uma cidade do sul do país que possivelmente esta entre uma das mais desejadas para se viver, com IDH elevado, a uma boa distância da capital (nem muito longe, nem muito perto), boas escolas e etc.
Eu acabei não falando isso antes, mas eu sou um pouco mais jovem que ela, estou me formando agora, entretanto, há de se notar que, apesar de eu estar me formando agora, como a cidade é pequena e eu sempre estive envolvido em estágios, além de ser de uma família mais ou menos conhecida, eu tenho certa facilidade para me inserir no mercado de trabalho daqui. Na verdade, eu estou em um estágio que está pagando bastante bem, e vou me tornar sócio ao me formar (não é empresa familiar, é fruto de esforço e empenho mesmo).
Enfim, no inicio o plano era de que ela viesse para cá e continuasse recebendo os lucros ou vendesse a parte dela da empresa para abrir outra aqui. Acabou que ficamos com a primeira opção, dado o crescimento da empresa.
O problema é que agora, a poucos dias, ela chegou a conclusão de que não é o momento de abandonar a empresa, pois está crescendo muito e ela acha que não seria certo. Na minha cabeça é o momento perfeito, justamente pela empresa estar crescendo, ela estaria auferindo uma boa renda com o lucro, além da empresa já estar na trilha certa, além do mais eu estaria encaminhado onde estou e teríamos todas as vantagens da cidade com uma boa renda.
Durante o período do nosso relacionamento nós chegamos a ter esse plano de eu ir para lá, mas acabou não dando certo, foi um momento muito complicado da minha vida com perda de um ente muito muito querido, eu estava parando de fumar, um tanto desnorteado e quando cheguei lá tive uma crise de abstinência misturada com a crise existencial e tudo mais e acabei desabafando que eu não queria ficar na cidade dela, que me sentiria inútil já que não conseguiria me inserir no mercado de trabalho, que não via justificativa para nos submetermos a isso por causa de dinheiro (ela ganha bem lá, digamos que como sócia ela ganharia apenas 50% do que ganha agora trabalhando, para mim isso é mais do que o suficiente para vivermos bem aqui), a família dela é completamente distante entre si, desunida, cheia de brigas e problemas, o completo oposto do que teríamos aqui onde vivo agora.
O problema é que novamente ela chegou a conclusão de que não tem jeito, que ela não pode vir, que seria burrice, que não faz sentido. Ela gosta de falar as vezes que "não pode largar tudo por macho", por algum motivo ela acha que se seguir apenas como sócia (ela tem 50% da empresa) ela vai perder algo. Isso me machuca bastante, pois eu não consigo ver isso, não faz o menor sentido, ela sempre vai ter a empresa lá, vai sempre ganhar dinheiro, a empresa vai continuar crescendo do mesmo jeito, ela ainda iria para lá de tempos em tempos para trabalhar e resolver as coisas da empresa. Por um bom tempo o plano era esse e tudo parecia plenamente razoável.
Ainda, se eu for ao invés dela vir é basicamente suicídio da minha carreira profissional, além do que lá eu certamente não conseguiria me inserir no mercado como já estou aqui. Se ela vir para cá segue como sócia e caso aconteça algo e precise voltar não perdeu nada, segue tudo igual como se nada tivesse acontecido.
Ela está decidida. Eu vou ou nós seguimos desse jeito, nos vemos quando dá, até onde o relacionamento aguentar, pois ela acha que para vir definitivamente só daqui 3 ou 5 anos.
Eu não sei lidar com isso. Eu sou perdidamente apaixonado por ela, de verdade, mas eu me sinto encurralado, sem saber o que fazer. Cada vez que eu leio ou ouço ela falar sobre "largar tudo por causa de macho" um pedaço do meu coração é arrancado.
Ela tem um filho de uma relação passada, toda a minha família o adotou, junto comigo, obviamente. A minha cidade seria muito melhor para ele, ele estava realmente empolgado de vir, eu já estava escolhendo escola para ele, enfim...
Se eu for para lá agora eu não sei quando voltaremos. A verdade é que eu sinto que quanto mais o tempo passar, quanto mais a empresa crescer, quanto mais ela ganhar, menos ela vai querer vir. Eu não consigo ver a justificativa disso, de que adianta ter dinheiro e viver em um lugar horrível?
Além do que eu não vou conseguir me inserir no mercado de trabalho de lá, não vou me adaptar a uma cidade como aquela (eu tenho certos travamentos, eu sempre disse que jamais viveria numa cidade dessas, eu não sei lidar com a violência, a distância entre tudo, as pessoas, enfim...). Eu sinto que vou voltar a ser uma criança dependendo da mãe para tudo. Tendo que pedir dinheiro para fazer minhas coisas, sinto que vou estar a merce das vontades dela, sendo obrigado a fazer o que ela quiser.
Ainda por cima vou largar minha carreira onde me encontro, perder a possibilidade da sociedade que mencionei antes e, para ser sincero, perder qualquer projeção aqui, sendo que quando voltarmos é bem improvável que eu vá conseguir me inserir novamente.
Ela diz que eu deveria estudar para concursos enquanto estiver lá, já que teria tempo livre, mas eu não me interesso por nenhum cargo público. Apesar da minha graduação abrir portas para vários, eu pretendia me manter como profissional liberal, sempre foi o que eu quis desde o início da graduação.
Enfim, eu não sei o que fazer, provavelmente ninguém vai responder aqui já que o texto ficou enorme, mas eu queria tentar conversar sobre isso com alguém e é difícil para mim, eu não tenho muitos amigos, sou tímido e não gosto de incomodar eles com essas coisas.
Para completar, ela passou 15 dias comigo agora a pouco tempo e reclamou várias vezes de como estava desperdiçando as férias, já que não estávamos fazendo nada (eu estou trabalhando, não estou de férias e devido a pandemia a maior parte das coisas da cidade está fechada).
Ele teve crises de ciumes por causa da minha cunhada, brigou bastante comigo por N motivos, fica tentando fazer uma espécie de chantagem emocional para que eu vá, mas não aceita nenhum diálogo no sentido dela vir. Fica insistindo o tempo inteiro falando que eu tenho que fazer concurso para cargo X ou Y sendo que nem ao menos há a menor programação para abertura de editais para esses concursos.
tl;dr: Relacionamento à distância, ela viria para a minha cidade, já que é sócia de uma empresa (que manteríamos como investimento e pela segurança dela caso não desse certo), mudou de ideia e quer que eu abandone tudo (não tenho como me ausentar com a segurança que ela teria), vire dono de casa e concurseiro. Não aceita dialogar, tem brigado comigo, reclama que todas as vezes que me visitou foi desperdício das férias que poderia estar viajando para outro lugar. Não sei o que fazer.

Me perdoem pelo texto ridiculamente grande, eu não tenho com quem fazer esses desabafos normalmente.
submitted by jogaforadesabafo to desabafos [link] [comments]


2020.07.23 00:58 Cellbitoves Me ajudem por favor, preciso de um conselho urgente!

Boa noite a todos, acabei de fazer meu cadastro nesse site, após lê sem querer, um post antigo de uma pessoa( não citarei nomes) que estava na dúvida se trocaria a carreira pública pela iniciativa privada. Após a leitura dessa discussão nesse forum, percebi que deveria fazer o mesmo questionamento, visto que me encontro indeciso profissionalmente e com tendencias de DEPRESSÃO, isso será quase o meu primeiro desabafo da vida, bem para começar irei falar um pouco de mim, e serei o mais breve possível.

Sou um jovem de 18 anos que mora no Norte do país, ps: odeio morar aqui, tive uma infância relativamente tranquila, estudei sempre em escola privada( não sou rico, aqui no norte a escola particular custa mesmo de 600 reais), bem fiz amizades desde cedo, no entanto, meu pai começou a não querer mais trabalhar para governo que é o órgão que mais emprega nesse estado miserável que moro, tornando a minha mãe a responsável pelas finanças por muitos anos. Quando completei o ensino fundamental troquei de escola para uma das escola mais caras(r$800 de mensalidade), pois no início pensava em fazer medicina, no entanto o meu problema começa aqui, não me adaptei ao ritmo intenso de estudos pra vestibulares, pois é um modelo de estudo voltado a aprender pra marca o , e não estudar algo que vc tem prazer, e isso começou a afetar a minha vida pessoal, primeiro pq chegava em casa e via meu pai assistindo tv enquanto minha mãe se matava de trabalhar, eu não conseguia entender nada de química, e com esse enjaulamento em casa deixei de ter tantas amizades, e as que tinha construído na infância não queriam mais sair comigo pq era outra fase da vida, novas relações e cada um estava se redescobrindo.

Bem avançando um pouco a história comecei a ficar triste( AQUI COMEÇAR), ainda no primeiro ano tentei reunir todos meus amigos do passado com os meus colegas do médio, e deu "certo" bem entre aspas, pois quando fiz essa comemoração de 15 anos, ja de cara os brothers que eu mais consideravam não puderam ir, ai blz, curtimos esse dia. em Julho fui para BSB onde ja havia passado varias vezes antes pq meus pais tinham um ap lá( depois tiveram que vender). E sério não digo que lá é perfeito, mas coisas como BK, Starbucks, Outback e lojas jamais havia visto na minha cidade natal, sinceramente nesse ponto notei que eu estava perdendo tempo de vida na minha cidade natal.

Bem voltei e um ano após, comecei meu 2 ano do EM( 2018), meu pai voltou a trabalhar, talvez isso tenha me ajudo, ja consegui entrozar mais com a galera da escola, fui pra uns jogos de futebol, conheci muita gente nova, mas nenhum virou meu amigo so colegas de escola do tipo que te esquecem no ano seguinte. Esse ano eu consegui algumas coisas do tipo perde o ficar com uma mina, que me difamou em toda escola, pq ela tinha acabo um relacionamento recente( não fiquem com alguém que terminou recentemente), na época eu tinha uns 3 contatinhos no esquema e ela conseguiu estragar todos depois que a gente ficou. Bem, nessa época retornei contato com dois amigos meus de infancia, so que um continua brother e o outro que conheço desde os 4 anos, simplesmente me ignora, meio que não vai nos roles que eu chamo, fura no meu niver, isso me deixou muito pra baixo. Cheguei ao ponto de ir a um psicologo quando desabafei o que sentia, ele me falou que em todos os anos de carreira nunca havia visto algo assim( isso posso relatar em um futuro post), então me enviou a um psiquiatra que me recomendou remédios para dormir, os mesmos remédios que usam para pessoas em MANICÔMIOS, ele disse que eu tinha algum TRANSTORNO/DEPRESSÃO, bem deixei tudo passar, e segui em frente.

Em 2019 foi a minha pior decisão resolvi ir para o colégio mais elitista da região. Nunca tinha estudando em um ambiente com tantos mauricinhos e patricinhas(odeio essa galera que se exibe, só pq tem dinheiro). Era ano de vestibular e eu ja não queria mais fazer medicina, estava com planos de ir apra economia e me especializar em mercado financeira( uma de minhas paixões), no entanto, percebi que a matriz curricular das federais e particulares de economia so tem matérias de economia voltado a GESTÃO PÚBLICA, e onde eu ainda moro, não tem quase emprego para esses profissionais. O tempo foi passando, estava em uma escola nova da qual eu não gostava, com apenas 3 amigos, pensei que se conseguisse uma namorada as coisas iriam melhorar e bem eu tentei, a mina era linda( eu tenho muita pira com esse negócio de beleza quando vou entrar em relacionamento amoroso), so que eu tava tão fodido da cabeça que mesmo ela se interessando por mim, eu travei e perdi ela pra um outro mlk lá. RESUMO, eu não gostava da escola, mas consegui terminar, terminei indo parar na área de TI, pq sempre gostei de tecnologia, inovação e é uma carreira que eu não precisava ter um pré-requisito para entrar, e *incrivelmente esse ano a Federal não abriu vaga para o meu curso*. Paguei uma fortuna de colégio para ir para uma faculdade privada, que é boa sim, mas não precisava ter passado 3 longos anos da minha vida fazendo simulados de ENEM.

( SE NÃO TIVER PACIÊNCIA COMECE DAQUI)
Agora em 2020, tentei fazer um encontro, tipo rolezão, com todos os meus brothers de infância, e aqui começou a cagada, dos 20 "amigos" que eu tinha, so 3 foram e todo o resto sumiu, me ignoraram totalmente, tive uma CRISE EMOCIONAL do kct, cara eu to numa cidade que odeio, sem amigos, e de novo vendo a cena da minha mãe saindo pra trabalhar e meu pai sentado no sofá vendo TV, pq cansou de trabalhar. Comecei a refletir sobre o que quero fazer da minha vida a partir de agora, pq caiu a ficha, quando completei 18 anos.

( AJUDA POR FAVOR)
Meu curso tem duração de 3 anos, e eu quero ser independente até lá, agora começam as minhas DÚVIDAS, sou muito jovem, e por não ser rico a ponto de viajar, so conheço minha cidade e BSB, bem outra PAIXÃO minha é morar fora do BR( por isso escolhi TI, me da uma chance maior), eu comecei a investir na bolsa esse ano, consegui juntar uma graninha legal, comprei um curso de como ganhar dinheiro como produtor de infoprodutos, adquiri um curso grátis muito bom sobre Day Trade, e também um curso preparatório para CONCURSO PÚBLICO. Ai vcs devem estar pensando, " ta mais como assim vc vai fazer concurso, quer trabalhar na bolsa e quer ser programador morando fora?", e ai está o X da questão, perdi as esperanças no BR, sempre fui ligado na politica, acreditei que esse país aqui poderia mudar( pelo visto estou errado). So que com esses curso ai que dizem ensinar como fazer dinheiro na net, investir uma grana, comecei a colocar em dúvida se valia a pena mesmo ir para fora( é meu sonho) ou se tentaria ficar rico aqui mesmo, ps: tenho familia fora e a que mora aqui não tem muito esse laço de fazer festa, comemorar juntos, então isso não seria uma falta para mim.

(PLANOS VIÁVEIS?)
Meu pai agora decidiu largar tudo e ir para o USA para trabalhar de peão junto com o resto da minha familia que mora lá, achei a ideia até boa, já eu tenho duas idéias em mente( É AGORA GALERA) * Não sei e * PLANO 1- Me especializar na minha área durante a facul e aprender ingles, e daqui a 3 anos tentar ir para europa, Australia ou Canada para trabalhar como programador lá e realizar meu sonho de ir embora dessa jocha. OU
PLANO 2- Me formo aqui, continuo operando na bolsa, crio meu canal no YT( uma de minha metas), faço um concurso público, pq quero ter algo para eu não morrer de fome, ( cara quem é jovem aqui não tem oportunidade nesse paí, bora garantir o nosso que é), enfim, faço mestrado e doutorado, me mudo dessa cidade que eu odeio, vou para o sul do BR, tipo inteiro de SC, não confio mais em mulher brasileira, então iria ser um solteirão convicto hehe. E serei concursado com doutorado pago pelo órgão, ( eles pagam kk), teria dinheiro investido na bolsa, uma renda extra com cursos na net e canal no YT, nesse tempo também estudaria inglês, e com toda essa bagagem acumulada tentaria o visto de trabalho no exterior para minha área, casando com uma estrangeira.OU tentarei esquecer das merdas que aconteceu aqui no BR e morarei vivendo no meu carguinho público, no interior do sul.
(THE END)
Manos foi um desabafo e tanto, não? Resumindo, eu fico no BR, concursado com doutorado, tocando minha vida que eu sou apaixonado, que vai ser quando chegar em casa, e trabalhar no meu canal do YT e meus investimentos. OU eu termino minha faculdade daqui a três anos e meto o pé dessa desgraça enquanto sou jovem? ( para trabalhar na minha área, ja tenho visto, não sei inglês ainda)
submitted by Cellbitoves to desabafos [link] [comments]